Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 19 de dezembro de 2017.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado de Capitais

Notícia da edição impressa de 20/12/2017. Alterada em 19/12 às 21h28min

Ibovespa recua 0,60% e dólar sofre queda

Depois de dois pregões consecutivos de ganhos, o Índice Bovespa perdeu fôlego ontem e fechou com baixa moderada, de 0,60%, aos 72.680 pontos. O viés negativo, que se estendeu por praticamente todo o pregão, refletiu a influência negativa das bolsas de Nova Iorque e um desconforto com o noticiário doméstico, que gerou temores de rebaixamento do rating brasileiro e aumento de impostos. O volume financeiro foi fraco, totalizando R$ 6,686 bilhões, bem abaixo da média diária de dezembro, de R$ 11,5 bilhões.
Na análise por ações, as quedas mais significativas foram as do setor financeiro, que na segunda-feira haviam se destacado em alta. Banco do Brasil ON devolveu parte dos ganhos da véspera e terminou o dia em baixa de 0,58%, enquanto Itaú Unibanco PN perdeu 0,56%. As ações da Petrobras também sofreram correção e caíram 0,51% (ON) e 0,53% (PN), apesar da alta dos preços do petróleo. Já Vale ON ficou praticamente estável ( 0,03%).
O dólar oscilou no terreno positivo durante a maior parte da tarde de ontem com investidores à espera da votação da reforma tributária nos EUA. Mas perto do fechamento a divisa inverteu a tendência e encerrou a sessão com recuo de 0,10%, a R$ 3,2922, em um movimento de correção. O giro foi de US$ 2,514 bilhão.
.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia