Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 18 de dezembro de 2017.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Crédito

Notícia da edição impressa de 19/12/2017. Alterada em 18/12 às 22h44min

Financiamento de veículos cresce 12,3% em novembro, segundo a B3

O número de veículos novos que foram comprados por meio de financiamento cresceu 12,3% em novembro ante igual mês do ano passado, para 155,7 mil unidades, mostra levantamento feito pela B3, a partir de dados das instituições financeiras. Por outro lado, o volume apresentou queda de 2,5% em relação ao desempenho de outubro.
Com o resultado do penúltimo mês do ano, a B3, que em seu levantamento considera automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus e motocicletas, mostrou que os financiamentos acumulados em 2017 chegam 1,63 milhão de unidades. O número representa avanço de 3% em relação a igual período de 2016.
Se considerar somente os veículos leves (automóveis e comerciais leves), as aquisições feitas com a ajuda do crédito atingiram 104,3 mil unidades e subiram 16,6% em relação a novembro do ano passado, mas caíram 1,3% sobre o volume de outubro. No acumulado do ano os financiamentos deste segmento cresceram 12,3%, para 1,026 milhão de unidades.
Já no caso das motocicletas, que compõem o segmento mais dependente do crédito no mercado de veículos e estão mais associadas ao consumidor de baixa renda, os financiamentos caíram 1% em relação a novembro do ano passado, para 44,4 mil unidades. Na comparação com outubro, a queda foi mais intensa, de 5,1%. No acumulado do ano, a baixa é de 4,1%, para 542 mil unidades.
Das modalidades de financiamento, o Crédito Direto ao Consumidor (CDC) foi a única que cresceu em novembro ante igual mês do ano passado, com avanço de 14%, em comparação que considera os veículos novos e usados.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia