Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 17 de dezembro de 2017.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Fiscalização

17/12/2017 - 11h58min. Alterada em 17/12 às 12h05min

Prefeitura de Porto Alegre lança nesta segunda ação contra comércio ilegal

Prefeitura aposta em inteligência e combate a contrabando para vencer comércio ilegal no Centro

Prefeitura aposta em inteligência e combate a contrabando para vencer comércio ilegal no Centro


FERNANDO ALBRECHT/ESPECIAL/JC
A Prefeitura de Porto Alegre lança nesta segunda-feira (18) ação que promete combater o comércio ilegal de mercadorias que se disseminou principalmente na área central da Capital gaúcha. O Movimento Legalidade, divulgado em nota no site da prefeitura, terá como foco o contrabando, a pirataria e falsificação. Nesta segunda, o município vai fazer a destruição de itens apreendidos na área próxima ao Paço Municipal.
O movimento terá como parceiros a Frente Nacional de Prefeitos (FNP), o Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial (ETCO) e o Fórum Nacional Contra a Pirataria e a Ilegalidade (FNCP). Em entrevista ao Jornal do Comércio em novembro, o secretário interino de Desenvolvimento Econômico, Leandro de Lemos, disse que a estratégia para combater o comércio seria inteligência e foco no contrabando. "Não estamos falando de comércio ilegal, mas de crime organizado", afirmou Lemos.
O secretário adiantou que em dezembro haveria primeiros resultados e que a atuação com Polícia Civil, Guarda Municipal, Brigada Militar e Receita Federal buscaria apreensão e identificação de depósitos clandestinos no Centro. "Por trás das mercadorias, tem droga, contrabando de armas e outros crimes."
O município também promete apresentar dados inéditos sobre contrabando e as principais ações do Movimento Legalidade. Com a ação, a prefeitura diz que poderá "gerar mais empregos, renda e segurança". Após o ato previsto para as 10h no Paço, será inaugurada a exposição Cidade do Contrabando, na Pinacoteca Aldo Locatelli, com uma maquete feita com produtos apreendidos.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia