Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 14 de dezembro de 2017.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

consumo

Notícia da edição impressa de 15/12/2017. Alterada em 14/12 às 19h59min

Preços no e-commerce recuaram 3,59% em novembro

Entrada de novos produtos barateia itens da mesma categoria

Entrada de novos produtos barateia itens da mesma categoria


/JOSEP LAGO/AFP/JC
Os preços no comércio eletrônico caíram 3,59% em novembro na comparação com o mesmo mês de 2016, de acordo com o Índice Fipe Buscapé, divulgado nesta quinta-feira. Na comparação com outubro, os preços retraíram 0,07%. O resultado de novembro marca o décimo segundo mês de queda no indicador na comparação anual. A tendência é de que o indicador encerre 2017 com uma deflação de 2,5%.
A cesta de produtos do comércio eletrônico tende a ser deflacionária porque há uma forte presença de itens de tecnologia. O ritmo de lançamentos nesse setor faz com que os preços de um produto caiam quando chega ao mercado um item superior na mesma categoria.
Essa tendência de queda dos preços no e-commerce só foi interrompida ao longo de meados de 2015 e em 2016, quando a crise econômica e a volatilidade cambial afetaram preços.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia