Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 10 de dezembro de 2017.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Turismo

Notícia da edição impressa de 11/12/2017. Alterada em 10/12 às 19h37min

Litoral brasileiro é apontado como tendência para o ano que vem pelo Airbnb

Entre os destinos no exterior, Tóquio é um dos mais procurados

Entre os destinos no exterior, Tóquio é um dos mais procurados


/KAZUHIRO NOGI/AFP/JC
O litoral brasileiro foi apontado pelo Airbnb como um dos destinos da moda para o próximo ano. As projeções são baseadas nas reservas feitas até o momento pela plataforma de aluguel de quartos e casas por temporada para o primeiro semestre de 2018.
Entre as cidades que viram maior crescimento no número de reservas em relação ao mesmo período em 2017 estão as litorâneas Matinhos, no Paraná, e Guarapari, no Espírito Santo, com aumento de 209% e 205%, respectivamente. Já reservas para Ubatuba, em São Paulo, cresceram 181%. Segundo o site, "pelo menos uma dúzia" de cidades do litoral brasileiro tiveram crescimento de pelo menos 100%.
Outros destinos tendência para 2018 são o Centro-Oeste norte-americano, atraente por seus novos restaurantes e circuito de artes local; as montanhas canadenses, onde se pode pescar e fazer degustações de vinhos; e a costa inglesa - houve um crescimento de 353% nas reservas para Bournemouth, onde o clima é quente e a vida noturna é movimentada por cassinos e boates.
Entre as três cidades mais procuradas para o próximo ano, duas são japonesas: Tóquio, a primeira, e Osaka, a terceira. Completam o top 10 Paris, Nova Iorque, Londres, Roma, Orlando, Miami, Sydney e Lisboa.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia