Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 04 de dezembro de 2017.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Tecnologia

Notícia da edição impressa de 05/12/2017. Alterada em 04/12 às 21h18min

Maioria dos viajantes leva notebook

Cerca de 69% dos viajantes conectados levam na mala um item indispensável: seus notebooks. Além disso, um em cada três entrevistados admitiu ficar estressado se deixar o equipamento em casa. Os dados fazem parte de uma pesquisa feita pelo Instituto YouGov a pedido da Intel.
Sete em cada 10 viajantes (71%) ficam frustrados ao se deparar com um desempenho pífio e com baixa velocidade de internet. Metade (55%) admite o que mais os estressa é não conseguir navegar ou receber e responder seus e-mails rapidamente. O levantamento revelou que oito entre cada 10 (81%) dos entrevistados relatou já ter se conectado à internet em locais inusitados. Ainda que restaurantes (60%) sejam os locais mais comuns de conexão nesses casos, quatro entre cada 10 disse ter se conectado em estacionamentos. Há registros também de quem abriu o computador para acessar a web no parque, na praia, no bar, no acostamento da estrada ou em uma parada de descanso.
Ler e responder e-mails é a atividade favorita (90%) dos viajantes conectados, mas o entretenimento também é popular: mais da metade dos entrevistados (53%) se conecta para assistir vídeos e filmes e para jogar. Menos de um entre cada cinco (18%) se preocupa com a duração da bateria durante as viagens e 10% correram para uma tomada a fim de carregar o dispositivo para permanecer conectado. Metade (55%) diz que não pagar por uma conexão ou pagar uma tarifa justa pelo o Wi-Fi é importante durante viagens. Um pouco mais de um quarto (26%) diz estar disposto a pagar por um curto período de serviço Wi-Fi.
A pesquisa foi realizada com 502 viajantes norte-americanos maiores de 18 anos pela YouGov em setembro de 2017 para esclarecer os hábitos, frustrações e preocupações relacionados a Wi-Fi/bateria entre este segmento da população.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia