Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 12 de dezembro de 2017.

Jornal do Comércio

Cultura

COMENTAR | CORRIGIR

ACONTECE

Notícia da edição impressa de 13/12/2017. Alterada em 12/12 às 19h43min

Mostra modernista celebra os 50 anos da Pinacoteca Ruben Berta

Com Maracatu, de Marianne Peretti, 
mostra marca 50 anos da Pinacoteca Ruben Berta

Com Maracatu, de Marianne Peretti, mostra marca 50 anos da Pinacoteca Ruben Berta


/FERNANDO ZAGO/STUDIO Z/DIVULGAÇÃO/JC
Com abertura hoje, às 19h, a exposição A ventura do moderno assinala o cinquentenário da Pinacoteca Ruben Berta (Duque de Caxias, 973), promovendo o acervo do espaço e destacando a força da arte modernista como conceito gerador da coleção. Ainda hoje, às 18h30min, no local, acontece o tradicional concerto Clássicos na Pinacoteca. O recital conta com Angela Diel, Leandro Petry Cardona e Dainer Schmidt - contribuição espontânea por parte do público.
Quem assina a curadoria é Regina Teixeira de Barros, historiadora da arte, curadora independente, especializada em arte moderna e doutoranda da Universidade de São Paulo. A mostra apresenta mais de 30 obras da Pinacoteca, de artistas como Portinari, Di Cavalcanti, Flávio de Carvalho, Lasar Segall, Joaquim Lopes Figueira, Carlos Bastos e Carybé, além de nomes fundamentais no cenário gaúcho, como Angelo Guido, Xico Stockinger e Glênio Bianchetti.
A visitação, gratuita, vai até o dia 4 maio de 2018, de segunda a sexta-feira, das 10h às 18h. Além de uma palestra sobre o modernismo no Brasil, durante a exposição, será produzido um catálogo virtual contendo audiodescrições das obras, além de serem oferecidas visitas guiadas em Libras. A partir de março, serão promovidas ações educativas nas escolas públicas da Capital, buscando atender preferencialmente as localizadas nas regiões periféricas. A proposta contemplará oficinas para instrumentalizar e sensibilizar educadores e estudantes por meio de material pedagógico sobre a experiência da visita à mostra.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia