Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 10 de dezembro de 2017.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
José A. V. da Cunha

Intervalo

Notícia da edição impressa de 11/12/2017. Alterada em 08/12 às 20h21min

Uma semana para a história

O tradicional jantar que marca o encerramento da Semana ARP

O tradicional jantar que marca o encerramento da Semana ARP


/GLAUCO ARNT/DIVULGAÇÃO/JC
Com uma noite de premiações e congraçamento em que tudo funcionou à perfeição, encerrou-se, na quinta-feira, mais uma Semana da Comunicação promovida pela ARP. Neste ano, boa parte dos destaques ficou por conta dos grupos que giram em torno da entidade e que promoveram workshops e palestras que, com a exceção da regra, só receberam aplausos. Havia quase uma competição entre eles, o que garantiu uma bela diversidade de conteúdos, entre elas, o debate sobre a precificação de ideias e os questionamentos sobre o futuro do negócio da Comunicação.
No Jantar da Propaganda, um momento importante foi a entrega do Prêmio Lairson Kunzler ao publicitário Telmo Ramos, que recebeu, das mãos do presidente da ARP, Zeca Honorato, a estrela-símbolo da distinção. "Ele merece esse reconhecimento por ter sido um chefe humilde, com quem tive a honra de trabalhar", justificou Zeca. Depois, muita emoção rolou pelo palco, com a festa dos premiados. Entre eles, o pessoal da Moove, a Agência do Ano; Fábio Bernardi e Lara Piccoli, da Morya, eleitos Dirigente de Comunicação e Planejamento do Ano, respectivamente; Marcelo Pires, da Competence, Diretor de Criação; e Capacità, vencedora em Serviços Especializados. Vale conferir a relação completa dos vencedores no portal Coletiva.net.

Da agência dos sonhos

Pensar novos modelos de negócio norteou o workshop Agência dos Sonhos. O Grupo de Atendimento foi responsável pela ação, e sua presidente, Liana Bazanela, agora empossada presidente da ARP, lembrou que a proposta estava alinhada com um objetivo da entidade, o de incentivar a reflexão sobre as mudanças enfrentadas pela área. A atividade foi conduzida pelo diretor de Planejamento da DeBrito, Cristiano Fragoso, que sugeriu que se deve pensar novos modelos de empresa a partir do uso de ferramentas de criatividade. Para estimular os participantes, criou grupos que debateram sobre relação de trabalho, ambientes físicos, serviços e formato de negócio, em uma tentativa de chegar à "agência dos sonhos".

Por uma visão grandiosa

O mercado publicitário gaúcho é um dos mais sofisticados do Brasil, e seus profissionais não devem se ver como uma ilha, mas como o centro do Mercosul ou como uma indústria da Comunicação que pode prestar serviço para o País inteiro. É assim que Walter Longo vê o cenário gaúcho, e declara com ênfase: "Vocês têm qualidade, basta ter uma visão grandiosa de si mesmo". Até recentemente presidente da Editora Abril, o executivo disse acreditar que o mercado irá melhorar em 2018 com o fim da recessão. Mas deixou um alerta: os modelos de negócios precisarão ser revistos.

Da valorização das ideias

Rigotto defende valorização das ideias

Rigotto defende valorização das ideias


/COLETIVA/DIVULGAÇÃO/JC
A mudança na construção da política de preços dentro das agências faz parte de um processo para a sobrevivência delas, disse Eduardo Rigotto, ao falar, na Semana da Comunicação, sobre a valorização das ideias no mercado publicitário. O sócio-gerente da DesignThinkers defendeu que o primeiro passo para a valorização está na mudança nos modelos de negócios das empresas de propaganda, que, antes, faziam anúncios para TV, rádio e impressos, e recebiam comissão por mídia. "No futuro, essa bonificação não diminuirá. Ela sumirá", afirmou. O fundamental, segundo Rigotto, que veio de Belo Horizonte a convite do Sinapro, é entender o que o cliente percebe de valor no produto entregue pela agência.

Dos métodos ágeis

O professor da Uniritter Daniel Wildt apresentou um breve panorama de métodos ágeis (nascidos nos braços do desenvolvimento de software como uma alternativa à gestão tradicional de projetos) e como aplicá-los aos processos de comunicação. A adoção de métodos ágeis pode não depender de proximidade física, mas a disponibilidade dos envolvidos é fundamental, disse Wildt, alertando, ainda, que é um equívoco identificar o uso de ferramentas como o Trello como sendo vista como a solução para todos os problemas, quando trata-se apenas de uma ferramenta.

Dos grupos que provocam

Dierê Fernandez fala sobre uso de dados

Dierê Fernandez fala sobre uso de dados


/COLETIVA/DIVULGAÇÃO/JC
Os coletivos que giram em torno da ARP responderam por alguns dos destaques da Semana da Comunicação. O Grupo de Atendimento de Veículo (GAV), por exemplo, trouxe o professor da Unisinos Cláudio Senna e a psicóloga Helena Bronchado, que defenderam a ideia de que as pessoas sejam mais protagonistas diante de seus propósitos. O Clube de Criação pontuou com várias atividades, entre elas, a apresentação de um Conselho Jedi e a palestra Como sabotar uma agência, pelo publicitário Roberto Schmidt, da Moove. O Grupo de Produção convidou o advogado Lucas Ferrari, que alertou: memes, alusões a marcas e a personagens conhecidos do público, além de posts patrocinados, podem reservar surpresas na publicidade em redes sociais.

Da disrupção digital

A disrupção digital e seu impacto nas marcas pontuaram a palestra de abertura da Semana da Comunicação, feita pelo sócio-diretor da Global, Daniel Skowronsky. Em torno do tema Qual é a sua estratégia de transformação digital?, o publicitário enfatizou que esta transformação resulta da soma do desejo claro de mudança, de estratégia e processo para implementá-la dentro da empresa. "Por muito tempo, fizemos a pergunta errada, e isso nos leva a uma resposta também errada. Nos perguntávamos: Como a gente pode se tornar mais digital? A pergunta que a gente faz agora é: Como a gente pode usar o digital para melhorar a nossa performance?"

AGÊNCIAS

  • PAIM COMUNICAÇÃO montou estande no lounge do Centro de Eventos do BarraShoppingSul, durante a Semana da Comunicação, para mostrar o trabalho que vem sendo desenvolvido pelo PaimLab, laboratório de pesquisas em comunicação e inovação, que funciona dentro do Tecnopuc. Ali os participantes podiam conhecer alguns produtos criados pela equipe para seus clientes. Também apresentou o protótipo de um experimento, desenvolvido com a finalidade de entender a interação e as necessidades do público da terceira idade com relação às ferramentas mobile como WhatsApp.

PERFIL


COLETIVA/DIVULGAÇÃO/JC
O perfil publicado esta semana por Coletiva.net é do jornalista Afonso Licks.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia