Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 20 de dezembro de 2017.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Roberto Brenol Andrade

Frases e Personagens

Notícia da edição impressa de 21/12/2017. Alterada em 20/12 às 21h08min

Frases e personagens

Jorge Rachid

Jorge Rachid


MARCOS OLIVEIRA/AGÊNCIA SENADO/JC
"É hora de avançar na simplificação do sistema tributário brasileiro. A próxima reforma do governo é a do PIS e Cofins, tributos que respondem por 4% do Produto Interno Bruto (PIB) e que têm uma legislação muito complexa." Jorge Rachid, secretário da Receita Federal.
"Defendo a aprovação em fevereiro da reforma da Previdência para que o governo federal e os estados possam manter as contas equilibradas. Preocupa-me o atraso no pagamento do 13º salário em vários estados, por isso a necessidade do ajuste fiscal com as reformas e o funcionamento do teto de gastos." Também Jorge Rachid.
"Entregamos ao prefeito Nelson Marchezan Júnior (PSDB) R$ 7,5 milhões de recursos orçamentários não utilizados pela casa neste ano e mais R$ 1,9 milhão a título de antecipação de Imposto de Renda referente ao mês de dezembro." Cassio Trogildo (PTB), presidente da Câmara Municipal.
"É a segunda devolução de recursos que o Legislativo faz à prefeitura neste ano. Já devolvemos R$ 15 milhões não utilizados pela Câmara em 2017, dinheiro que foi destinado ao pagamento de inativos da Câmara Municipal e também para auxiliar o Executivo a quitar os salários de novembro dos servidores." Também Cassio Trogildo.
"Cada centavo que entra nos cofres da prefeitura é importante para pagar servidores e fornecedores. A prefeitura pretende pagar o salário de dezembro com recursos da antecipação do IPTU e o 13º poderá ser viabilizado graças ao projeto aprovado pela Câmara que prevê empréstimo bancário ou parcelamento para o pagamento da gratificação natalina." Nelson Marchezan Júnior (PSDB), prefeito de Porto Alegre.
"Aprovamos que o governo Sartori assuma o pagamento do juro até 1,4% a/m no empréstimo do 13º. A justificativa do governo é de que não tem dinheiro. O governo não se preparou para pagar o 13º." Luiz Fernando Mainardi (PT), deputado estadual.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia