Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 28 de dezembro de 2017.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Dom Jaime Spengler

A voz do Pastor

Notícia da edição impressa de 28/12/2017. Alterada em 27/12 às 21h01min

A esperança não pode morrer!

Inauguramos 2018 celebrando solenemente, no dia 1 de janeiro, Maria, Mãe de Deus. No ano de 431 d.C., o Concílio de Éfeso concedeu a Maria de Nazaré o título de Theotokos: Mãe de Deus. Das entranhas de Maria nos foi dado Jesus Cristo, Filho de Deus. Ela gerou aquele que, desde o instante da conceição, é pessoalmente Deus. Crendo, concebeu e permitiu que o Espírito fizesse surgir dela uma nova vida, aquela de Jesus. Deus escolheu Maria para nela realizar maravilhas (Lc 1, 49), por isso, a comunidade de fé a considera toda santa. Nela, se manifestou o dom de Deus, que derramou para o mundo um reflexo de Sua santidade.
"Esta 'santidade resplandecente, absolutamente única', da qual Maria é 'enriquecida, desde o primeiro instante de sua conceição' lhe vem inteiramente de Cristo: 'Em vista dos méritos de seu Filho, foi redimida de um modo mais sublime'. Mais do que qualquer outra pessoa criada, o Pai a 'abençoou com toda benção espiritual nos céus, em Cristo' (Ef 1, 3). Nele, a escolheu 'antes da fundação do mundo para ser' santa e imaculada 'diante dele, no amor' (Ef 1, 4). Os padres da tradição oriental chamam a Mãe de Deus de 'a toda santa' ('pan-hagia'), celebram-na como 'imune de toda mancha de pecado, tendo sido plasmada pelo Espírito Santo e formada como uma nova criatura'. Pela graça de Deus, Maria permaneceu, por toda a sua vida, pura de todo pecado original" (Catecismo da Igreja Católica, 492-2).
Contemplando a figura de Maria de Nazaré, podemos perceber que, no pequeno, Deus esconde o grande; no opaco, o transparente; e no simples, o sublime. Ela "não é uma mulher que se deprime face às incertezas da vida, especialmente quando nada parece correr bem. Nem sequer uma mulher que protesta com violência, que se enfurece contra o destino da vida que muitas vezes nos revela um semblante hostil. Ao contrário, é uma mulher que ouve: não vos esqueçais que existe sempre uma grande relação entre a esperança e a escuta, e Maria é uma mulher que ouve. Maria acolhe a existência do modo como se apresenta a nós, com os seus dias felizes, mas também com as suas tragédias que nunca gostaríamos de ter encontrado" (Papa Francisco).
Vivemos tempos que premem pelo despertar da fé e por uma piedade mariana autêntica, restituindo-lhes toda sua grandeza. Esta é uma exigência que nos vem da própria obra da evangelização, do ecumenismo, da atenção à cultura e aos movimentos sociais.
O primeiro dia do ano é também o Dia Mundial da Paz. A paz é uma aspiração profunda de todas as pessoas, de modo particular dos quantos que padecem pela sua falta. No Brasil, sofremos e estamos quase estarrecidos com a violência. Queremos paz e somos confrontados com todo tipo de violência. A ética que norteava as relações sociais está esquecida. Agressividade, violência, morte e corrupção permeiam a sociedade. Nesse contexto, assiste-se a manifestações de alguns membros da classe política e também do judiciário que causam vergonha. A única coisa que parece importar são os indicadores econômicos, favoráveis a uma pequena parcela da sociedade.
Que Maria, Mãe de Deus, Mãe do Príncipe da Paz, nos acompanhe no caminho da superação da violência, construindo paz e concórdia. Que, inspirados nela, não permitamos que nos roubem a esperança. Possa o ano de 2018 ser marcado por verdadeira paz, fruto da justiça, do empenho de todos pela preservação e promoção do bem comum; pela determinação de jovens, mulheres e homens em colaborar para deixar o mundo um pouco melhor para as futuras gerações.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Dorian R. Bueno 28/12/2017 12h07min
REFLEXO DO MEU INTERIOR PARA ESTE MUNDO EXTERIOR!!!nEstes dias um amigo perguntou se tudo que escrevo durante o ano pesquiso e copio lá do GOOGLE, ou é pura inspiração. Respondi que RESPEITO o Tio GOOGLE, mas a inspiração vem de DEUS e eu aproveito para me divertir muito por aí. Nem me aprofundei muito neste papinho de esculacho tendo em vista que às vezes até eu fico surpreso que em 15 minutos e de forma natural, consigo transmitir um pensamento para um texto, mesmo com algumas palavrinhas escritas erradas, mas no final tudo fica certo. Nem posso culpar o amigo teclado por não me frear, quando ele se tocou já tínhamos terminado. Procuro harmonizar na mente algumas histórias, palavreados, gírias a fim de quando precisar usar posso abrir a minha cachola para pesquisar. Não hesitei em responder que escrevo com amor e por amor por que ainda não vivo disto. Copio tudo de dentro da minha alma, do meu coração, da minha fonte inesgotável de inspiração iluminada a cada dia pelo o nosso maravilhoso DEUS. Confesso que algumas vezes quando fico com preguiça e nem corrijo o texto. Outras vezes até fico na dúvida se escrevo com C, S, SS, Ç, CH, J, X , À, Á, estas coisas chatas da nossa língua portuguesa. Agradeço a DEUS pelo fato dos meus textos terem bastante perfumaria para deixar as palavras chiques, bem definidas para que os amigos possam entender o que eu quis dizer. Enquanto eu tiver força de vontade vou continuar invadindo as telas sem constrangimento, vergonha, porque sou um escritor anônimo sem patrocínios em busca de um Valeu Dorian Bueno, vá em frente que você sempre chega na hora certa. Não posso esquecer-me de dizer que Jesus Cristo e Deus para mim, são os mentores e guias da minha TREMENDA FAMÍLIA, por isto não se estresse por causa de discórdias espirituais e erros de português. Feliz Ano Novo MEUS QUERIDOS AMIGOS, e que 2018 seja o que DEUS permitir e nós formos merecedores, Amém!!! Abs. Dorian Bueno Google+Plus, POA, 28.12.2017nn
Leo 28/12/2017 09h33min
Feliz Ano Novo, pra o senhor e seus colaboradores.