Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 06 de novembro de 2017.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

rio de janeiro

Notícia da edição impressa de 07/11/2017. Alterada em 06/11 às 22h43min

Pezão recebeu R$ 5 milhões em caixa-2 na campanha, diz delator

O marqueteiro Renato Pereira contou, em acordo de colaboração premiada assinado com a Procuradoria-Geral da República (PGR), que a empreiteira Andrade Gutierrez usou duas das principais agências de publicidade brasileiras - Propeg e NBS - para repassar R$ 5 milhões à campanha do governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (PMDB). Os valores não foram declarados à Justiça Eleitoral. A delação ainda aguarda homologação do Supremo Tribunal Federal (STF).
Pereira afirmou que o próprio Pezão o chamou, em setembro de 2014, a seu apartamento, em Laranjeiras, para informá-lo que havia conversado com Sérgio Andrade, um dos donos da Andrade Gutierrez. Na ocasião, o então candidato disse a ele que a empreiteira faria um repasse de R$ 10 milhões à campanha, valor que acabaria sendo reduzido, nos dias seguintes, para R$ 5 milhões, segundo o relato. A operacionalização do pagamento coube a Alberto Quintaes, então diretor comercial da Andrade Gutierrez e delator da Lava Jato.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia