Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 06 de novembro de 2017.

Jornal do Comércio

Internacional

CORRIGIR

Espanha

Alterada em 06/11 às 11h21min

Puigdemont critica governo da Espanha, após ser libertado na Bélgica

Ex-presidente da Catalunha enfrenta pedido de extradição para a Espanha

Ex-presidente da Catalunha enfrenta pedido de extradição para a Espanha


PAU BARRENA/AFP/JC
Presidente regional catalão destituído, Carles Puigdemont criticou nesta segunda-feira (6) o governo central da Espanha, do primeiro-ministro Mariano Rajoy, em suas primeiras declarações após ser libertado na Bélgica. Puigdemont enfrenta um pedido de extradição para a Espanha, acusado de instigar a independência da Catalunha.
"Em liberdade e sem fiança", afirmou Puigdemont nesta segunda-feira em sua conta no Twitter. "Acompanhamos nossos camaradas injustamente presos por um Estado que se distancia dos princípios democráticos."
Um juiz em Bruxelas libertou Puigdemont e outros separatistas, com a condição de que permaneçam no país e compareçam a sessões judiciais. Os cinco fugiram à Bélgica após autoridades espanholas os destituírem em 28 de outubro por buscar a secessão regional. Outros nove ex-ministros do governo catalão foram detidos em Madri, oito deles sem fiança, enquanto a investigação continua.
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia