Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 02 de novembro de 2017.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Meio ambiente

Notícia da edição impressa de 03/11/2017. Alterada em 02/11 às 22h33min

Municípios receberão verba para recuperar Rio dos Sinos

Municípios da região do Vale do Sinos apresentaram, na última quarta-feira, ideias de trabalhos com o intuito de preservar a recuperar a bacia do Rio dos Sinos. As prefeituras contempladas receberão um total de R$ 800 mil, provenientes de acordos no âmbito da Promotoria Regional do Rio dos Sinos do Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP-RS) no Projeto VerdeSinos, para pôr em prática projetos inovadores de educação ambiental na região.
Os municípios que estiveram representados e defenderam seus projetos foram Igrejinha, Rolante, Riozinho, Novo Hamburgo, Ararica, Caraá, Campo Bom, Esteio, Estância Velha, Portão, Santo Antônio da Patrulha, Sapiranga e Sapucaia do Sul. Os valores para cada município serão estabelecidos de acordo com a relevância das atividades propostas, que serão postas em prática no primeiro trimestre de 2018.
Campo Bom trouxe como exemplo o trabalho de fitorremediação, processo que utiliza plantas como agentes de purificação de ambientes aquáticos ou terrestres, contaminados ou poluídos, que será aplicado em um bairro da cidade. Já Novo Hamburgo quer ofertar capacitações para os agricultores familiares sobre bioengenharia, produção de orgânicos e fruticultura e ainda capacitar sobre o uso eficiente das estufas de produção de mudas. Estância Velha apostou em visitas in loco e cursos de plantas medicinais e manejo e conservação do solo. Santo Antônio da Patrulha planeja consolidar a produção limpa de alimentos orgânicos e monitorar através de análises de qualidade da água com estudantes da zona rural e urbana.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia