Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 23 de novembro de 2017.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Fórmula 1

Alterada em 23/11 às 19h31min

Verstappen celebra segundo ano na F-1, projeta evolução e brinca com Ricciardo

Verstappen mostrou bom humor na coletiva de imprensa para o Grande Rpêmio de Abu Dhabi

Verstappen mostrou bom humor na coletiva de imprensa para o Grande Rpêmio de Abu Dhabi


ANDREJ ISAKOVIC/AFP PHOTO/JC
O holandês Max Verstappen fez nesta quinta-feira (23) um balanço da temporada de 2017 da Fórmula 1. Ele considerou positivo seu segundo ano no campeonato, mas disse que ainda dá para melhorar bastante. "Consegui duas vitórias neste ano e isso faz com que a temporada tenha sido boa. Mas ainda não foi genial, porque não estou lutando pelo título", disse.
Verstappen tem 20 anos e ocupa a sexta colocação no Mundial de Pilotos, com 158 pontos. Na coletiva desta quinta-feira, ele também brincou ao comentar sobre sua relação com o companheiro de Red Bull, o australiano Daniel Ricciardo. "Ele é um ótimo cara. Mas sua influência sobre mim é muito ruim. Ele solta muitos gazes. sempre cheira mal onde ficamos."
Depois, finalizou falando sério. "Acho que nunca tive um companheiro tão bom na carreira. Na pista, sempre queremos passar um ao outro, mas isso não quer dizer que fora dela a gente não possa dar risadas juntos."
Ricciardo também usou do bom humor durante a entrevista coletiva desta quinta. Ele apareceu para conversar com os jornalistas ao lado do campeão Lewis Hamilton e do alemão Sebastian Vettel.
"Esses três pilotos juntos somam oito títulos mundiais. Vale lembrar que cada um deles tem quatro. Espero que no ano que vem possa ter nove e que eu contribua para essa estatística."
Sobre a temporada, o quarto colocado do Mundial considerou que poderia ter sido melhor. "A cada ano damos um passo. Espero que no próximo, a gente possa evoluir ainda mais", finalizou.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia