Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 30 de novembro de 2017.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

petróleo

Alterada em 30/11 às 20h32min

Petrobras declara comercialidade de área no pré-sal da Bacia de Santos

A Petrobras declarou a comercialidade da porção noroeste da área de Libra, no pré-sal da Bacia Santos, batizada de Mero. O volume recuperável total estimado é de 3,3 bilhões de barris de petróleo de alto valor comercial, de 29 graus API. O campo de Mero está localizado a cerca de 180 km da costa do Rio de Janeiro, em águas ultraprofundas, e, segundo a Petrobras, "apresenta reservatório de carbonato de alta qualidade com alta produtividade".
Na fase exploratória e de avaliação, oito poços de extensão foram perfurados. Desde o último domingo, o óleo é extraído em regime de teste, por meio do navio-plataforma Pioneiro de Libra. Para dar continuidade ao desenvolvimento da produção, serão instaladas quatro novas plataformas.
Em comunicado, a Petrobras informou ainda que submeteu à Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) o relatório final do Plano de Avaliação da Descoberta (PAD) do poço 2-ANP-2A-RJS, o descobridor do reservatório de Libra em 2010.
O restante de Libra permanecerá sendo explorado. Para isso, a ANP estendeu o prazo exploratório por mais 27 meses.
O consórcio de Libra é liderado pela Petrobras - com participação de 40% - em parceria com a Shell (20%); Total (20%); CNPC (10%) e CNOOC (10%), tendo a Pré-Sal Petróleo (PPSA) como gestora do contrato de partilha da produção.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia