Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 30 de novembro de 2017.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

Alterada em 30/11 às 18h44min

Petróleo fecha em alta após Opep decidir estender corte na produção

Os contratos futuros de petróleo fecharam em alta nesta quinta-feira, 30, após membros e não membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) chegarem a um acordo para estender os cortes na produção até o fim do ano que vem.
O petróleo WTI para janeiro, negociado na New York Mercantile Exchange (Nymex) subiu 0,17%, a US$ 57,40 por barril. Já o Brent para fevereiro avançou 0,15%, a US$ 62,63. Hoje também foi o último dia do contrato do Brent com vencimento em janeiro, que fechou em alta de 0,72%, a US$ 63,57.
A Opep anunciou nesta quinta que chegou a um acordo com membros e não membros da organização, incluindo a Rússia, de continuar os cortes na produção por mais nove meses.
"Isso está dentro das expectativas", disse Ric Navy, vice-presidente sênior para futuros de energia na RJ O'Brien & Associates. "A surpresa seria se eles tivesse feito algo diferente disso."
Os preços oscilaram entre perdas e ganhos ao longo do dia, conforme os operadores digeriam os termos do acordo. Antes do anúncio, alguns especularam que a Rússia poderia se recusar a cortar a produção até o fim de 2018. No acordo final, os membros da Opep decidiram revisar o status do mercado de petróleo em uma reunião em junho.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia