Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 30 de novembro de 2017.

Jornal do Comércio

Economia

CORRIGIR

mercado financeiro

Alterada em 30/11 às 10h03min

Juros futuros sobem com dólar em meio à cautela com a reforma da Previdência

Os juros futuros operavam em alta na manhã desta quinta-feira (30) na esteira do dólar forte ante o real e da indefinição sobre a reforma da Previdência, de acordo com um operador de renda fixa.
A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) está em segundo plano. Mostrou taxa de desocupação 12,2% no trimestre encerrado em outubro, em linha com a mediana das projeções.
Às 9h53min, o DI para janeiro de 2019 exibia 7,12%, de 7,13% no ajuste de quarta-feira. O DI para janeiro de 2020 estava em 8,44%, de 8,41% no ajuste anterior. O DI para janeiro de 2021 exibia 9,34%, de 9,33%.
No câmbio, o dólar à vista subia 0,53%, aos R$ 3,2548. O dólar futuro de janeiro, mais líquido a partir desta quinta, estava em alta de 0,28%, aos R$ 3,2540.
No exterior, os juros dos Treasuries seguem em alta, beneficiados pela possível votação nesta quinta da reforma tributária no Senado norte-americano, após o forte PIB de 3,3% do país no terceiro trimestre do ano.
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia