Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 27 de novembro de 2017.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

varejo

Alterada em 27/11 às 12h58min

Vendas do comércio eletrônico crescem 10,3% na Black Friday de 2017 ante 2016

Faturamento este ano chegou a R$ 2,1 bilhões nos dias 23 e 24 de novembro

Faturamento este ano chegou a R$ 2,1 bilhões nos dias 23 e 24 de novembro


JONATHAN HECKLER/ARQUIVO/JC
As vendas do comércio eletrônico cresceram 10,3% na Black Friday de 2017 na comparação com o mesmo período do ano passado, de acordo com a Ebit, empresa especializada em informações do setor. O faturamento este ano chegou a R$ 2,1 bilhões nos dias 23 e 24 de novembro.
O número de pedidos cresceu 14%, de 3,30 milhões para 3,76 milhões, enquanto o tíquete médio caiu 3,1%, de R$ 580 para R$ 562, na comparação entre os períodos.
A Ebit considerou que a retração no tíquete médio é resultado de ações promocionais mais agressivas nas categorias de maior valor agregado.
O levantamento detectou ainda alta nas compras feitas via celular. As compras realizadas por meio de dispositivos móveis representaram 26,5% de todo o volume financeiro, um crescimento de 41,5% ante o ano passado.
As categorias com maior número de pedidos na Black Friday, segundo a Ebit, foram eletrodomésticos e itens de moda. Os eletrodomésticos representaram 16% dos pedidos, enquanto a categoria de moda e acessórios representou 12%.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia