Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 24 de novembro de 2017.

Jornal do Comércio

Economia

CORRIGIR

Mercado Financeiro

Alterada em 24/11 às 19h26min

Ibovespa recua 0,44% no dia, mas encerra semana com ganho de 0,98%

O Índice Bovespa teve poucas referências para operar nesta sexta-feira (24), cujas principais características foram a liquidez bastante reduzida e o noticiário político escasso. Nesse ambiente, o Índice Bovespa voltou a mostrar fraqueza e operou em terreno negativo durante praticamente todo o dia, terminando a sessão aos 74.157,37 pontos, em baixa de 0,44%. Os negócios com ações na B3 somaram R$ 7,5 bilhões, ante R$ 10 bilhões da média diária de novembro.
Após o feriado do Dia de Ação de Graças, ontem, as bolsas de Nova Iorque voltaram a operar hoje, mas com os pregões mais curtos, encerrados às 16h (de Brasília), devido à Black Friday. Esse "meio feriado" manteve a presença dos investidores estrangeiros bastante tímida no mercado brasileiro, principalmente no período da tarde, quando vários agentes deixaram de operar, segundo relatos de operadores.
Depois de uma semana de intensa movimentação em Brasília, com o governo em busca de apoio à reforma da Previdência, a sexta-feira foi de noticiário fraco. Sem novidades no que diz respeito ao quórum favorável à reforma e uma possível data para votação, o investidor preferiu manter a cautela, afirmou Ariovaldo Ferreira, gerente de renda variável da H.Commcor.
"A reforma da Previdência é o evento mais importante que podemos ter ainda este ano. Enquanto não houver uma definição, o mercado estará suscetível à volatilidade", disse Ferreira.
A queda do dia, apesar de moderada, alcançou a maioria das blue chips do mercado doméstico. As ações do setor financeiro voltaram a ser alvo de realização de lucros, tendo Bradesco ON (-1,21%) e Itaú Unibanco PN (-0,93%) entre os destaques. As ações da Petrobras tentaram acompanhar a alta dos preços do petróleo no mercado internacional, mas perderam fôlego e terminaram o dia com perdas de 0,54% (ON) e 0,56% (PN). A exceção foi Vale ON, que avançou 1,68%, apoiada numa leve valorização do minério de ferro no mercado à vista chinês. Já as siderúrgicas não acompanharam o viés positivo da mineradora e fecharam em queda, com destaque para Usiminas PNA (-0,65%).
As bolsas americanas operaram em alta durante todo o pregão, com as ações de varejo liderando altas, num reflexo do otimismo do investidor com as vendas da Black Friday. O desempenho positivo dos índices em Wall Street contribuiu para conter as quedas do Ibovespa, mas não o suficiente para sustentar uma recuperação.
Na semana o Ibovespa registra ganho de 0,98%. No mês, o desempenho recuou 0,2%.
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia