Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 24 de novembro de 2017.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

investimentos

24/11/2017 - 12h43min. Alterada em 24/11 às 13h27min

Vendas de títulos pelo Tesouro Direto somam R$ 1,332 bilhão em outubro

As vendas do Tesouro Direto somaram R$ 1,332 bilhão em outubro, segundo dados divulgados nesta sexta-feira (24) pelo Tesouro Nacional. Os resgates no mesmo período somaram R$ 1,521 bilhão, sendo R$ 1,520 bilhão relativos às recompras e R$ 700 milhões aos vencimentos.
De acordo com o balanço do Tesouro Direto, o título com maior demanda dos investidores foi o indexado à Selic (Tesouro Selic), cuja participação nas vendas de outubro atingiu 52,9%. Os papeis indexados à inflação (Tesouro IPCA+ e Tesouro IPCA+ com juros semestrais) corresponderam a 30,4% do total vendido e os prefixados, 16,7%.
Com relação ao prazo de emissão, 19,6% das vendas no Tesouro Direto no mês de outubro corresponderam a títulos com vencimentos acima de 10 anos. As vendas de papeis com prazo entre 5 e 10 anos totalizaram 77,4% e aquelas com prazo entre 1 e 5 anos, 3% do total.
No mês, foram realizadas 189.715 operações de venda de títulos a investidores. O Tesouro destaca que a utilização do programa por pequenos investidores pode ser observada pelo número de vendas com valores de até R$ 5 mil, que atingiu 80,6% das vendas de outubro. O valor médio por operação, no período, foi de R$ 7,025 mil.
Estoque
Com as operações realizadas em outubro, o estoque do Tesouro Direto chegou a R$ 47,8 bilhões, o que representa um aumento de 0,5% em relação ao mês anterior e uma alta de 25,5% sobre outubro de 2016, quando o estoque era de R$ 38,1 bilhões.
No estoque, os títulos remunerados por índices de preços respondem pelo maior volume, com 60,6% do total. Em seguida, os títulos indexados à taxa Selic, com participação de 22,8% e os títulos prefixados, que representam 16,6% do total.
Em relação ao prazo do estoque, 4,2% dos títulos vencem em até um ano. A maior parte, 42,5%, é composta por títulos com vencimento entre 1 e 5 anos. Os títulos com prazo entre 5 e 10 anos correspondem a 35,4% do total do estoque e os papeis com vencimento acima de 10 anos, 17,9%.
O Tesouro informou ainda que, em outubro, 60.426 novos participantes se cadastraram no Tesouro Direto. Com isso, o número total de investidores cadastrados ao final de outubro atingiu 1.722.875, o que representa um aumento de 68,2% nos últimos 12 meses. O número de investidores ativos chegou a 551.695.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia