Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 23 de novembro de 2017.

Jornal do Comércio

Economia

CORRIGIR

Aeroportos

22/11/2017 - 18h22min. Alterada em 23/11 às 15h07min

Infraero investe R$ 6,1 milhões em aeroporto de Porto Velho

A Infraero vai investir R$ 6,1 milhões para instalar o sistema Elo - conjunto de conectores climatizados que ligam as aeronaves às salas de embarque e desembarque - no Aeroporto Internacional de Porto Velho/Governador Jorge Teixeira de Oliveira. A ordem de serviço para instalação dos equipamentos será emitida nesta quinta-feira (23) pela Infraero com a presença do presidente da República, Michel Temer. A solenidade será às 12h (hora local), no terminal de passageiros.
O sistema é composto por dois conectores com elevador e escada que ligarão as salas de embarque e desembarque às aeronaves. A instalação e adequações começarão no dia 1º de dezembro e deverão ser finalizadas em 180 dias, conforme previsto em contrato.
Segundo a Infraero, a tecnologia é adequada a todas as aeronaves comerciais regulares comumente utilizadas pelas companhias aéreas brasileiras. A empresa destaca que a solução é totalmente nacional e recebeu em 2013 o Prêmio de Inovação TranspoQuip em reconhecimento à elaboração do Sistema Elo, desenvolvido pela Infraero em parceria com a Ortobras, e tendo como diferencial a versatilidade, uma vez que a estrutura pode ser adaptada às diferentes realidades dos aeroportos administrados pela empresa.
Conforme a Infraero, a principal característica do Elo é que ele não segrega os passageiros e seu funcionamento se assemelha às pontes de embarque convencionais. "Dessa forma, o viajante com deficiência ou dificuldade de locomoção embarca ou desembarca de forma igualitária", destaca em nota o diretor de Gestão Operacional e Navegação Aérea, João Márcio Jordão.
Outro ponto interessante do sistema que será instalado no Aeroporto Internacional de Porto Velho é a sua origem. Por ser totalmente produzido no Brasil, a reposição de peças é mais fácil, além de ter custo de custo de manutenção baixo. "A implantação do Elo é mais barata que a de uma ponte de embarque porque a adaptação do aeroporto é simplificada. Além disso, a estrutura utilizada em um terminal pode ser aproveitada em outro aeroporto", explica Jordão.
O Sistema Elo já foi instalado pela Infraero nos aeroportos de Palmas, Porto Alegre, Joinville e Londrina. Ao todo, a empresa já investiu R$ 25,6 milhões nessas estruturas, que ampliaram a acessibilidade e o nível de conforto desses terminais. Pelo planejamento da empresa, os aeroportos de Navegantes, Rio Branco, Teresina, João Pessoa e Campina Grande também receberão o sistema, com outros R$ 42,2 milhões a serem investidos nestas localidades.
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia