Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 13 de novembro de 2017.

Jornal do Comércio

Economia

CORRIGIR

Indústria automotiva

Alterada em 13/11 às 13h31min

Produção de motos cresce 7,8% em outubro ante outubro de 2016, diz Abraciclo

A produção de motocicletas no Brasil cresceu 7,8% em outubro deste ano ante igual mês do ano passado, informou nesta segunda-feira, 13, a Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo). Foram 77 mil unidades produzidas no mês passado. O volume, se comparado a setembro, apresenta alta mais tímida, de apenas 0,5%.
Os números, segundo o presidente da Abraciclo, Marcos Fermanian, confirmam "tendência para a melhora do desempenho da indústria a partir do próximo ano". Apesar dos resultados positivos em outubro, o setor ainda registra queda no acumulado dos 10 primeiros meses do ano, com a produção de 885 mil unidades, volume 0,3% menor que o verificado em igual intervalo do ano passado.
O aumento na produção contou com a ajuda do mercado interno. No mês passado, as concessionárias venderam um total 68,2 mil motocicletas, alta de 9,1% em relação a outubro do ano passado e crescimento de 3,1% na comparação com setembro. Contudo, assim como na produção, o mercado interno ainda enfrenta retração no acumulado do ano, com o emplacamento de 860 mil unidades, o que corresponde a um recuo de 5,4% em relação a igual período de 2016.
As exportações também deram contribuição importante à produção. O número de motocicletas vendidas ao exterior atingiu 7,7 mil unidades em outubro, crescimento de 58% ante outubro do ano passado, mas recuo de 30,8% em relação a setembro. No acumulado do ano, foram embarcadas 80 mil unidades, alta de 35,5% em comparação com igual período do ano passado.
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia