Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 07 de novembro de 2017.

Jornal do Comércio

Economia

CORRIGIR

Energia

Alterada em 07/11 às 10h23min

Lucro líquido da Iberdrola avança 18% entre janeiro e setembro

A companhia espanhola do setor de energia Iberdrola informou que seu lucro líquido nos primeiros nove meses deste ano teve crescimento de 18%, na comparação com igual período de 2016. O resultado foi ajudado pela reorganização da companhia no Brasil e por um dividendo extraordinário da fusão com a Siemens Gamesa Renewable Energy. O lucro líquido foi de 2,42 bilhões de euros (US$ 2,81 bilhões), de 2,04 bilhões de euros em igual período do ano passado. A receita, por sua vez, cresceu 3,5%, a 22,28 bilhões de euros.
O lucro líquido foi impulsionado por resultados de ativos não recorrentes, incluídos os 255 milhões de euros com a fusão entre a espanhola Gamesa e as operações de energia eólica da Siemens - que incluiu um dividendo extraordinário pela fusão de 198 milhões de euros - e ganhos de capital de 521 milhões de euros com a reorganização da Iberdrola no Brasil, informou a empresa.
A Iberdrola acrescentou que as condições hidrológicas adversas na Espanha, que levaram a uma queda de 9 mil gigawatts-hora na produção, tiveram um impacto negativo de 400 milhões de euros no lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda).
Após o balanço, a ação da companhia recuava 1,70% na Bolsa de Madri, por volta das 10h (de Brasília). 
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia