Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 05 de novembro de 2017.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado financeiro

Notícia da edição impressa de 06/11/2017. Alterada em 05/11 às 21h45min

Participação de Meirelles nos conselhos do J&F interfere nos juros

O Índice Bovespa teve um pregão movimentado para uma sexta-feira, 3, pós-feriado de Finados. O dia, que foi negativo para os mercados emergentes, contou ainda com ruídos do cenário doméstico que aumentaram a tensão na bolsa brasileira. As altas do petróleo e das bolsas de Nova Iorque no entanto, favoreceram uma recuperação do mercado. Depois de ter caído até 0,99% no início da tarde, o Ibovespa encerrou o dia com ganho de 0,12%, aos 73.915,42 pontos. No acumulado da semana, houve queda de 2,71%.
O anúncio de Jerome Powell para o lugar de Janet Yellen no Federal Reserve e de indicadores econômicos norte-americanos repercutiu no mercado. Apesar do viés "dovish" de Powell, os mercados emergentes foram penalizados por análises de que a economia dos Estados Unidos segue forte. O relatório de empregos mostrou geração de 261 mil vagas nos EUA em outubro, contra 315 mil estimados. Mas coube ao cenário doméstico responder pelos momentos mais agitados do dia.
A repercussão de uma reportagem da revista Piauí sobre a participação do ministro Henrique Meirelles nos conselhos consultivo e de administração do grupo J&F trouxe instabilidade aos negócios com câmbio e juros. A notícia chegou em um momento já de certo desconforto dos investidores com o fato de Meirelles ter admitido, um dia antes, a possibilidade de ser candidato à presidência em 2018. Apesar das adversidades do cenário, o Ibovespa acabou sendo beneficiado pela alta das commodities - especialmente do petróleo - e das bolsas de Nova Iorque.
bovespa
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia