Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 02 de novembro de 2017.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Vinicius Ferlauto

Giro Rápido

Notícia da edição impressa de 03/11/2017. Alterada em 02/11 às 21h43min

Manufatura inteligente

A Volkswagen do Brasil torna sua produção cada vez mais tecnológica ao implementar a Indústria 4.0, conceito que estabelece fábricas inteligentes, conectadas, flexíveis e autônomas. Na prática, robôs, máquinas e postos de trabalho se comunicam em tempo real, "conversando" com o veículo que passa pela linha de montagem e tomando decisões sozinhos. Esse sistema inteligente é capaz de controlar e gerenciar a produção com alta eficiência e de forma assertiva. No momento em que o veículo (acompanhado de sensores) passa pela produção, cada setor envolvido acessa, via intranet ou internet, todas as informações armazenadas em servidores sobre o produto: qual modelo, versão, para qual país será vendido etc. Em seguida, tomam as decisões sozinhos e executam as operações com rapidez nunca antes imaginada e dando suporte ao ser humano, para que ele seja cada vez mais eficiente no seu trabalho. Esse advento é considerado por especialistas da atividade produtiva como a 4ª Revolução Industrial.
Marco histórico
A Mercedes-Benz do Brasil alcançou, no final de outubro, o marco histórico de produção de três milhões de motores para caminhões e ônibus. Trata-se do volume acumulado desde 1956, quando a empresa foi pioneira na fabricação do primeiro propulsor a diesel nacional. Os motores da marca equipam caminhões de todos os segmentos, desde os leves e médios, passando pelos semipesados até os extrapesados. Também abrangem toda a linha de chassis de ônibus urbanos e rodoviários. Além de atender ao mercado nacional, também são destinados a outros 60 países.
Redução de consumo
A Fiat realizou, recentemente, um evento batizado de Tecnoday, em que destacou as inovações que o grupo FCA tem implementado para alcançar melhores resultados em economia de combustível. Entre elas, o lançamento da nova família Firefly de motores compactos, a adoção de óleos com baixa viscosidade e a difusão do sistema Start&Stop, que desliga o propulsor temporariamente nas paradas.
Air bag para teto solar
A Hyundai Mobis, fornecedora oficial de peças da montadora, desenvolveu o primeiro air bag para teto solar panorâmico, projetado para impedir que os passageiros sejam jogados para fora do veículo em caso de capotamento. A nova bolsa inflável fica na parte de trás do teto e cobre toda a área de vidro em apenas 0,08 segundo. O air bag deverá estrear nos SUVs de luxo da Hyundai.
Autônomos em foco
A Ford, por meio de sua parceira Argo AI, empresa de inteligência artificial, anunciou a aquisição da Princeton Lightwave, especializada em sensores LiDAR, que são essenciais para o funcionamento dos carros autônomos. Esse sistema opera com varredura a laser e é responsável pela criação da visão tridimensional, que permite aos veículos autônomos se localizar no ambiente e detectar outros automóveis, pedestres e ciclistas. Com a incorporação da Princeton Lightwave, a Argo assume uma posição privilegiada para inovar tanto no desenvolvimento dos sensores quanto da sua interface com os softwares. A Ford assumiu o controle acionário da Argo AI em fevereiro passado, quando divulgou investimento de US$ 1 bilhão na empresa, no prazo de cinco anos, para o desenvolvimento de um sistema de direção virtual para veículos autônomos. Fundada por ex-líderes do Google e do Uber, a Argo AI continua atuando com grande independência e mantém participação significativa de empregados no seu capital social. Trata-se de mais uma ação da Ford para se tornar referência mundial em mobilidade.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia