Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 27 de outubro de 2017.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

governo federal

27/10/2017 - 21h30min. Alterada em 27/10 às 21h31min

Temer dá entrada em hospital em São Paulo para continuar tratamento

Temer deixou o hospital na quarta, após ser internado para procedimento de desobstrução da canal da uretra

Temer deixou o hospital na quarta, após ser internado para procedimento de desobstrução da canal da uretra


ANTONIO CRUZ/AGÊNCIA BRASIL/JC
Folhapress
O presidente Michel Temer deu entrada na noite desta sexta-feira (27) no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, para fazer uma reavaliação de seu problema urológico e, segundo a Secretaria de Imprensa da Presidência da República, dar continuidade ao tratamento a que foi submetido em Brasília na quarta-feira (25).
A equipe médica do presidente, Roberto Kalil Filho, atua no Sírio e monitorou a situação do presidente na capital.
Temer sentiu um desconforto na manhã do dia em que a Câmara votou e barrou a segunda denúncia contra ele -desta vez por obstrução da Justiça e organização criminosa- e precisou ir ao hospital, onde passou por procedimento de desobstrução do canal da uretra, no qual foi sedado.
No início da tarde, o plenário da Casa foi tomado por tensão entre aliados e oposicionistas de Temer. Sem informações precisas sobre o que acontecia, deputados confidenciaram em reservado que esperavam o pior.
Isso porque Temer foi diagnosticado com obstrução parcial de artéria coronária nas últimas semanas, mas o problema urológico não guardava relação com isso, segundo os médicos.
Nesta quinta (26), o peemedebista acordou mais disposto, despachou com alguns assessores e cumpriu, com sonda, agenda no Palácio do Planalto na parte da tarde.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia