Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 26 de outubro de 2017.

Jornal do Comércio

Política

CORRIGIR

eleições

Notícia da edição impressa de 27/10/2017. Alterada em 26/10 às 23h04min

Alckmin prevê acordo com Doria para 2018

Em mais uma tentativa para distensionar a disputa pela vaga de candidato à presidência da República, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), se encontrou, na terça-feira, com o prefeito da capital paulista, João Doria (PSDB), e articuladores políticos dos dois lados.
Nesta quinta-feira, ao comentar a reunião, Alckmin sinalizou a construção de um acordo com o prefeito. O encontro foi um pedido de Doria, gesto interpretado por aliados do governador como um sinal de que o prefeito já repensa uma candidatura ao Palácio do Planalto. Ambos concordaram em pedir um armistício a seus aliados.
"Essas questões de política são troca de ideias, conversas e ponderações. São decisões coletivas", afirmou Alckmin, na manhã desta quinta-feira, após participar de um evento na sede do governo ao lado do governador do Distrito Federal, Rodrigo Rolemberg (PSB).
Outro sinal de uma possível guinada nas intenções de Doria, segundo interlocutores do governador, é que um articulador político do prefeito começou, nos últimos dias, a sondar lideranças de outros partidos sobre a viabilidade de um apoio à candidatura do prefeito ao governo do estado.
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia