Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 24 de outubro de 2017.

Jornal do Comércio

Internacional

CORRIGIR

Áustria

Alterada em 24/10 às 13h25min

Sebastian Kurz tenta formar governo com extrema-direita na Áustria

Kurz determinou que 'condição básica' para coalizão é 'direção claramente pró-Europeia'

Kurz determinou que 'condição básica' para coalizão é 'direção claramente pró-Europeia'


GEORG HOCHMUTH/AFP/JC
O líder conservador de direita do Partido Popular Austríaco (OVP) Sebastian Kurz, afirmou nesta terça-feira (24) que tentará formar uma coalizão com a sigla de extrema-direta Partido Livre, após obter maioria dos votos nas eleições parlamentares. A sigla de Kurz e do Partido Livre fizeram campanha pela necessidade de controles imigratórios mais fortes, deportações rápidas de requerentes de asilo cujos pedidos foram negados e a luta contra o islamismo radical.
Segundo Kurz, após reuniões com todos os partidos no Parlamento, ele decidiu convidar o partido de extrema-direita para negociar um governo de coalizão, decisão bastante esperada. Kurz tentará formar um novo governo até o Natal, afirmou. Seu partido terminou em primeiro lugar nas eleições, que ocorreram dia 15 de outubro, mas nenhuma sigla conseguiu obter maioria para governar.
Segundo ele, uma "condição básica" para a nova administração é uma "direção claramente pró-Europeia". "A Áustria só poderá ser forte se não formos apenas membros da União Europeia, mas se também ajudarmos a fortalecer ativamente o bloco", declarou.
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia