Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 24 de outubro de 2017.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Sustentabilidade

Alterada em 24/10 às 17h40min

Lixo Zero: Coletivo de moda coleta materiais para ressignificar peças

Colar produzido a partir do reaproveitamento de contas,botões e brinquedo infantil

Colar produzido a partir do reaproveitamento de contas,botões e brinquedo infantil


ELIANA COLOGNESE/ARQUIVO PESSOAL/JC
Paulo Egídio
Integrando a edição de 2017 da Semana do Lixo Zero, que acontece até o próximo domingo (29) em Porto Alegre, e visando permitir um novo ciclo de vida aos resíduos sólidos, um coletivo de moda está coletando matérias reutilizáveis para o reaproveitamento na confecção de roupas e acessórios.
Formado por 16 marcas autorais, boa parte ligada ao conceito de sustentabilidade, o Coletivo 30º Sul surgiu há cerca de um ano e pretende se lançar em breve no mercado profissional. Integrante do movimento, a designer Eliana Colognese ressalta que a premissa principal do 30º Sul é reaproveitar materiais que, aparentemente, não têm utilidade. “Buscamos ressignificar o material e trazer a ele um sentido novo”, explica.
Durante esta semana, a loja Clássica com Pimenta (Av. Venâncio Aires, 18) funciona como ponto de coleta para diversos utensílios utilizados como matéria-prima por marcas que formam o coletivo. São recebidos desde aviamentos de costura em geral, tecidos e acessórios - como cintos, gravatas e relógios - até rolhas e teclados de computador.
Eliana diz que o preconceito com roupas reutilizadas tem diminuído, e que é possível refazer totalmente uma peça a partir de sua versão original. Segundo ela, as doações possibilitam às empreendedoras diminuir o valor da comercialização dos produtos. “Queremos fazer com que as pessoas tirem da gaveta acessórios que não utilizam mais e evitar que um material que pode ser aproveitado acabe indo para o lixo”, afirma a designer.
A Semana do Lixo Zero em Porto Alegre é promovida pelo Instituto Lixo Zero Brasil. Ainda dentro da programação, que pode ser acessada no site do evento, Eliana ministrará, na sexta-feira (27), uma oficina gratuita sobre criação de acessórios criativos a partir da sucata. O contato para inscrições e para doações em maiores quantidades, que podem ser retiradas por membros do 30º Sul, pode ser realizado pelo telefone (51) 98414-1880.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia