Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 26 de outubro de 2017.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Libertadores da América

Notícia da edição impressa de 26/10/2017. Alterada em 25/10 às 23h59min

Grêmio atropela Barcelona em Guayaquil e dá salto rumo à final da Libertadores

Autor de dois gols, Luan teve atuação de luxo no Equador

Autor de dois gols, Luan teve atuação de luxo no Equador


Rodrigo BUENDIA/AFP /jc
Nem o mais fanático e psicótico torcedor gremista poderia esperar um resultado como o obtido na noite desta quarta-feira (25) pelo Tricolor no jogo de ida pelas semifinais da Libertadores da América. Jogando em Guayaquil, o time de Renato Portaluppi atropelou o Barcelona, fez sonoros 3 a 0 e deu não um passo, mas sim um salto rumo à final da maior competição do continente. Faltam três para o tri da América.
O Grêmio foi cirúrgico na primeira etapa de partida. Em duas chegadas ao ataque, marcou dois gols e fez ruir a estratégia, seja ela qual fosse, dos donos da casa. O Barcelona até ensaiou uma pressão inicial, mas logo aos sete minutos os gaúchos trataram de colocar “água no chopp” equatoriano. Em jogada individual pela esquerda, Cortez passou pela marcação de Velasco e colocou para trás na área. Um zagueiro falhou e Luan chegou batendo. A bola ainda desviou em um defensor para vencer o goleiro Banguera e ir parar no fundo do gol.
Com a iniciativa da partida, o Barcelona correu atrás do empate, mas parou na sólida defesa gremista. Aos 20 minutos, veio o segundo golpe tricolor. Em cobrança de falta da intermediária esquerda, Edílson bateu forte, “por fora” da barreira, e o goleiro equatoriano nem se mexeu ao ver a bola entrar.
Após o 2 a 0, o Grêmio tratou de administrar o domínio adversário e tentar, em outra estocada, ampliar o placar, coisa que não aconteceu. Defensivamente, os gaúchos foram seguros e não deram chances para o ataque do Barcelona.
O segundo tempo começou em alta rotação. Aos dois minutos, Marcelo Grohe fez um milagre ao impedir, com a mão direita, que Ariel, à queima roupa, descontasse. Três minutos depois, aos cinco, o Grêmio deu o terceiro e fatal golpe. Repetindo, pelo outro lado, a jogada do primeiro gol, Edílson passou pela marcação e tocou para o meio da área. Novamente Luan chegou para, com categoria, finalizar no alto e fazer o 3 a 0.
Depois do terceiro gol, o Grêmio tratou de colocar a bola no chão e trocar passes, enervando o time da casa, que não conseguiu chegar com perigo real ao gol gaúcho. Quem teve chances de fazer mais foi o Tricolor, mas não foi necessário.
Ao fim do espetacular resultado de 3 a 0 fora de casa, três coisas podem ser ditas a respeito do Grêmio: Luan voltou jogando em alto nível; o time com o seu principal jogador em campo é outro; o Tricolor está na sua quinta final de Libertadores da América. Na próxima quarta-feira, a torcida irá lotar a Arena para fazer a festa e preparar o clima para os jogos finais.
Barcelona-EQU 0 x 3 Grêmio
FBanguera; Velasco, Luis Caicedo, Arrega e Beder Caicedo; Minda, Oyola, Esterilla (Ayovi), Díaz e Vera (Marcos Caicedo); Ariel (Castillo). Técnico: Guillermo Almada.
Marcelo Grohe; Edílson (Léo Moura), Geromel, Kannemann e Cortez; Jailson (Michel), Arthur, Ramiro, Luan e Fernandinho; Barrios (Cícero).Técnico: Renato Portaluppi.
Árbitro: Néstor Pitana (ARG)
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Dorian R. Bueno 26/10/2017 11h05min
O BARCELONA GENÉRICO DANÇOU NO RITMO DO TIC TAC GREMISTA!!!nnÉ ótimo para os olhos poder assistir um futebol bonito e saber que mesmo sendo um tradicional adversário Gaúcho, pelo o que jogou ontem o Grêmio mostrou que é possível servir de parâmetro para muitos times atuarem em alto nível de concentração. Mesmo sendo um livre escritor abençoado por Deus e torcedor do Internacional, fico bem a vontade para poder dar meus parabéns ao time titular do Renato Portaluppi, que ontem fez o Barcelona Genérico de Guayaquil do Equador, dançar no ritmo do tic tac do Grêmio, e levar 3x0 ao natural dentro do seu lotado estádio. Tenho certeza que muitos times do Brasil e até mesmo do exterior gostariam de estar no lugar dos Gremistas na LBA, jogando uma tremenda partida de futebol e encantando até mesmo os adversários. Quem sabe os jogadores do meu Internacional ainda poderão desencantar dentro da Série B, e jogar um futebol parecido com este modelo que vimos ontem. Abs. Dorian Bueno Google+Plus, POA, 26.10.2017nn