Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 09 de outubro de 2017. Atualizado às 18h11.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

eliminatórias da copa

Alterada em 09/10 às 18h11min

Sérvia bate Geórgia e se classifica à Copa; Irlanda tira Gales e vai à repescagem

Giorgi Navalovski e Nemanja Gudelj durante o confronto entre Sérvia e Geórgia pelas eliminatórias europeias

Giorgi Navalovski e Nemanja Gudelj durante o confronto entre Sérvia e Geórgia pelas eliminatórias europeias


ANDREJ ISAKOVIC/AFP/JC
No equilibrado Grupo D das Eliminatórias Europeias, a seleção da Sérvia conseguiu nesta segunda-feira a classificação à Copa do Mundo de 2018, que será na Rússia. Pela 10.ª e última rodada do qualificatório, os sérvios fizeram o suficiente em campo para derrotarem a Geórgia por 1 a 0, em Belgrado, e assegurarem a primeira colocação da chave, com 21 pontos.
A segunda colocação do grupo, que valeu um lugar na repescagem europeia em novembro, também foi definida de forma dramática. Mesmo em Cardiff, como visitante, a Irlanda ganhou do País de Gales por 1 a 0 e fechou as Eliminatórias com 19 pontos, dois a mais que os galeses, que não puderam contar em campo com o seu maior astro: o atacante Gareth Bale, do Real Madrid, machucado.
Para obter a vaga em uma Copa do Mundo pela segunda vez na história como somente Sérvia - a outra foi em 2010, na África do Sul, sendo que quatro anos antes jogou no Mundial da Alemanha como Sérvia e Montenegro -, os sérvios sofreram com o nervosismo e a falta de pontaria do ataque. Somente aos 29 minutos do segundo tempo saiu o gol da classificação com o atacante Aleksandar Prijovic, que havia entrado na partida poucos minutos antes.
Em Cardiff, as coisas não foram diferentes. O jogo entre País de Gales e Irlanda começou bem morno, com pouca ação nos setores ofensivos. Somente no segundo tempo é que a partida esquentou por causa da vitória parcial da Croácia sobre a Ucrânia. O resultado em Kiev obrigava galeses e irlandeses a buscar o triunfo, pois o empate eliminaria dos dois.
Assim, os goleiros passaram a ter um pouco mais de trabalho e quem se deu melhor foi a Irlanda. Aos 12 minutos do segundo tempo, após boa jogada individual do ala direito Cyrus Christie, o centroavante James McClean aproveitou um belo corta-luz de Daryl Murphy e acertou um forte chute no canto esquerdo do arqueiro galês Wayne Hennessey.
Em vantagem no placar, os irlandeses começaram a fazer o que mais sabem. Foram eficientes na marcação e pouco sofreram na defesa, já que o nervosismo dos galeses era enorme em campo. Assim, conseguiram segurar o 1 a 0 e avançaram à repescagem, que será disputada em novembro. Os duelos serão sorteados pela Fifa no próximo dia 17, em Zurique, na Suíça.
Quem também não ficou contente com os resultados desta segunda-feira foi a Eslováquia. Segunda colocada do Grupo F, que teve a Inglaterra classificada à Copa, a seleção eslovaca torcia por derrota ou empate da Sérvia contra a Geórgia ou empate entre País de Gales e Irlanda, neste grupo, ou empate no duelo entre Ucrânia e Croácia, no Grupo I.
Como nada disso aconteceu, a última esperança da Eslováquia é uma derrota ou empate da Grécia contra Gibraltar, em Atenas, nesta terça-feira, pelo Grupo H.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia