Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 30 de outubro de 2017.

Jornal do Comércio

Economia

CORRIGIR

Mercado Financeiro

Alterada em 30/10 às 10h00min

Dólar segue em queda à espera da indicação para o BC dos EUA

O dólar cai na manhã desta segunda-feira (30) em sintonia com o exterior, após operar com sinais mistos e próximos da estabilidade em relação ao real nos primeiros negócios, refletindo os ajustes ao fechamento anterior, quando a moeda à vista terminou mais forte do que a cotação futura. Segundo um operador de câmbio, os negócios locais devem continuar sendo influenciados pela pressão de baixa vinda do exterior em meio à expectativas pela indicação do presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) e rumores de que o diretor da instituição Jerome Powell (mais inclinado a juros baixos) poderá vir a ser o escolhido para o cargo pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, nos próximos dias.
Às 9h31min, o dólar à vista caía 0,18%, aos R$ 3,2373, enquanto o dólar futuro de novembro recuava 0,02%, aos R$ 3,2378.
No Relatório Focus, do Banco Central, os economistas do mercado elevaram a projeções para a taxa de câmbio no fim de 2017 de R$ 3,16 para R$ 3,19. Para o fim de 2018, a projeção permaneceu em R$ 3,30.
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia