Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 25 de outubro de 2017.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

indústria

Alterada em 25/10 às 13h33min

Faturamento da indústria de máquinas cai 5,7% em setembro, diz Abimaq

A indústria de máquinas e equipamentos registrou queda no faturamento em setembro tanto em relação a agosto (-4,3%) quanto a setembro de 2016 (5,7%). A receita líquida foi de R$ 5,825 bilhões, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq). No ano até setembro, o faturamento somou R$ 50,046 bilhões, registrando recuo de 4,5% frente ao mesmo período do ano passado.
O consumo aparente foi de R$ 7,462 bilhões em setembro, o que representou recuo de 6,3% frente ao nono mês de 2016, mas aumento de 1% em relação a agosto. Em 2017, o montante acumulado é de R$ 63,979 bilhões, uma queda de 21,8% ante o mesmo período de 2016.
As vendas externas tiveram elevação de 32,8% na comparação com setembro de 2016, mas recuaram 2,7% ante o oitavo mês de 2017. As exportações somaram R$ 812,950 milhões no mês e chegaram a R$ 6,459 bilhões no ano, registrando alta de 9,4%.
No caso das importações, houve aumento em setembro tanto em relação a agosto (7%) quanto a setembro de 2016 (16,8%), com o montante de R$ 1,171 bilhão. No ano, o montante de importações é de R$ 9,480 bilhões, o que representa redução de 21,9%.
O uso da capacidade instalada da indústria de máquinas e equipamentos subiu de 72% em agosto para 73,5% em setembro. No nono mês do ano passado, o Nível de Utilização da Capacidade Instalada (NUCI) estava em 68,3%.
Quanto ao emprego no setor, houve queda de 3,5% em relação ao número de postos de setembro do ano passado, mas aumento de 0,6% ante agosto. A indústria de máquinas e equipamentos terminou o mês passado com 291,1 mil funcionários.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia