Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 24 de outubro de 2017.

Jornal do Comércio

Economia

CORRIGIR

mercado financeiro

Alterada em 24/10 às 09h55min

Exterior pesa e dólar reduz queda ante real

O mercado de câmbio devolveu a queda inicial e o dólar à vista subiu pontualmente na manhã desta terça-feira (24) à máxima de R$ 3,2345 (+0,04%) no balcão. Às 9h35min, voltava a registrar viés de baixa, aos R$ 3,2330 (-0,01%), após registrar mínima mais cedo, aos R$ 3,2250 (-0,26%).
A recuperação está em linha com o desempenho externo, onde o dólar segue com viés de alta em relação ao iene, a libra e algumas divisas emergentes, como o dólar australiano, o dólar canadense, a rupia indiana e o peso mexicano.
Já a queda refletiu realização de lucros, após a moeda americana ter acumulado ganhos de 2,23% frente o real nas últimas quatro sessões.
Lá fora, os mercados de moedas seguem sensíveis aos balanços trimestrais, como o da General Motors nesta terça, e às notícias relacionadas à tramitação do plano de reforma tributária no Congresso norte-americano e ao nome do futuro comandante do mais influente banco central do mundo, o Federal Reserve (Fed, dos EUA).
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia