Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 20 de outubro de 2017.

Jornal do Comércio

Economia

CORRIGIR

mercado financeiro

Alterada em 20/10 às 17h40min

Petróleo sobe após queda no número de poços e plataformas ativos nos EUA

Os contratos futuros de petróleo fecharam em alta nesta sexta-feira, apoiados por uma queda no número de poços e plataformas em atividade nos Estados Unidos na última semana.
Na Intercontinental Exchange (ICE), o petróleo tipo Brent para dezembro fechou em alta de 0,91%, a US$ 57,75 por barril. Já na New York Mercantile Exchange (Nymex), o petróleo WTI para o mesmo mês avançou 0,64%, a US$ 51,84 por barril. O contrato do WTI para novembro, que venceu nesta sexta-feira, fechou em alta de 0,35%, a US$ 51,47 por barril.
Os preços do petróleo operaram em baixa durante boa parte do dia, dando prosseguimento ao movimento de realização de lucros visto na quinta-feira, após os contratos terem subido fortemente durante a semana, com apoio de tensões geopolíticas envolvendo o Irã e o Curdistão iraquiano. O relatório semanal da Baker Hughes, no entanto, fez com que os preços se firmassem em alta, após a empresa informar que houve uma queda de 7, para 736, no número de poços e plataformas de petróleo ativos nos EUA.
A crise política no Iraque impulsionou a commodity nesta semana. Confrontos entre as tropas do governo iraquiano e as forças curdas interromperam a produção e as exportações de petróleo. Os curdos votaram quase unanimemente pela independência da região em um controverso plebiscito no fim do mês passado. À medida que as operações foram reiniciadas nos campos de petróleo no norte do Iraque, cerca de metade da capacidade de produção nos maiores campos da região parece estar abaixo do normal, de acordo com a consultoria Kayrros.
Na quinta-feira, o fornecimento de petróleo curdo foi de cerca de 196 mil barris por dia, em comparação com um suprimento usual de cerca de 600 mil barris por dia, de acordo com o ING. "Uma interrupção prolongada dessa oferta poderia impulsionar o mercado de petróleo na Europa", comentou o banco holandês em nota a clientes. 
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia