Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 09 de outubro de 2017. Atualizado às 23h01.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado de Capitais

Notícia da edição impressa de 10/10/2017. Alterada em 09/10 às 21h33min

Captação líquida dos fundos de investimento alcança recorde de R$ 220,7 bilhões

A captação líquida dos fundos de investimento alcançou R$ 220,7 bilhões no acumulado do ano até setembro, de acordo com dados da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima). Esse volume é o recorde da indústria desde o início da série histórica, em 2002. No mesmo período do ano passado, a captação foi de R$ 83 bilhões.
No terceiro trimestre do ano, a captação líquida também foi recorde, com R$ 90,1 bilhões, ante um montante de R$ 38 bilhões no mesmo intervalo do ano passado. Ainda de julho a setembro deste ano, os fundos de renda fixa lideraram a captação líquida, com R$ 32,52 bilhões, seguidos de ETFs, R$ 29,77 bilhões, Previdência (R$ 11,09 bilhões), e os fundos de investimento em participações (FIP), com R$ 7,73 bilhões.
Os fundos de pensão lideraram as captações de janeiro a setembro, com R$ 65,9 bilhões destinados à indústria de fundos. Os investidores private responderam por R$ 61,4 bilhões no período analisado.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia