Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 08 de outubro de 2017. Atualizado às 22h30.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

gás

Notícia da edição impressa de 09/10/2017. Alterada em 08/10 às 20h45min

Mobilização pela UTE Rio Grande acontece hoje

Adilson Troca (PSDB) defende o investimento como fundamental

Adilson Troca (PSDB) defende o investimento como fundamental


/MARCELO G. RIBEIRO/JC
Representantes das empresas ligadas ao projeto da Usina Termelétrica Rio Grande (UTE), lideranças políticas da região Sul, governo do Estado, universidades, Câmara do Comércio de Rio Grande e outras entidades estarão reunidos hoje, às 15h, na Assembleia Legislativa. O encontro é promovido pela Comissão de Economia, Desenvolvimento Sustentável e do Turismo para tentar viabilizar o empreendimento.
O encontro é liderado pelo deputo estadual Adilson Troca (PSDB), que preside a comissão. "Nosso objetivo é mobilizar as forças e traçar estratégias de viabilidade técnica e política que auxiliem na concretização da implantação da Usina Termelétrica Rio Grande", explica o deputado, que defende o investimento como fundamental para o Estado.
A UTE é uma usina de regaseificação de Gás Natural. O valor do empreendimento está estimado em US$ 1,2 bilhão, com geração de mais de 2 mil empregos diretos e até 5 mil indiretos. Os direitos de instalação da UTE Rio Grande pertencem a Bolognesi Energia S.A. O grupo norte-americano New Fortress Energy estava negociando a compra do projeto, porém a Agencia Nacional de Energia Elétrica (Aneel) revogou a autorização de instalação do projeto em decisão anunciada nesta semana.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia