Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 30 de outubro de 2017.

Jornal do Comércio

Cultura

CORRIGIR

indústria criativa

Alterada em 30/10 às 18h31min

Após denúncias contra Kevin Spacey, Netflix cancela 'House of Cards'

Kevin Spacey faz o papel de Frank Underwood, protagonista da série

Kevin Spacey faz o papel de Frank Underwood, protagonista da série


NETFLIX/DIVULGAÇÃO/JC
A sexta temporada de "House of Cards", da Netflix, deve ser a última, afirma o portal Variety. A informação surge logo após Kevin Spacey, principal ator da série, ser acusado de ter assediado um ator de Hollywood quando ele ainda era adolescente.
As gravações da sexta temporada haviam iniciado neste mês. A data de estreia não estava definida, mas é esperada para 2018. Kevin Spacey faz o papel de Frank Underwood, protagonista da série.
A Netflix não se posicionou oficialmente até o momento.
No último domingo (29), o ator Anthony Rapp deu uma entrevista ao Buzzfeed afirmando que Kevin Spacey o teria assediado durante uma festa quando ele tinha 14 anos.
Posteriormente, Kevin publicou uma resposta em que dizia não se lembrar do caso pois, provavelmente, estava bêbado e pede desculpas. No entanto, ele também usou o momento para declarar sua homossexualidade e foi duramente criticado por alguns que consideraram que ele estaria relacionando sua orientação sexual com assédio e violência.
Kevin, além de principal estrela, era produtor executivo de "House of Cards". A série de drama já foi indicada a 53 prêmios Emmy desde que foi lançada, em 2013, e foi fundamental para consolidar a estratégia da Netflix de produzir séries originais.
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia