Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 24 de outubro de 2017.

Jornal do Comércio

Cultura

COMENTAR | CORRIGIR

ACONTECE

Notícia da edição impressa de 25/10/2017. Alterada em 24/10 às 17h49min

Alabê Ôni lança o CD em homenagem aos mestres do batuque

Grupo lança disco com transmissão ao vivo pela internet na noite desta quarta-feira

Grupo lança disco com transmissão ao vivo pela internet na noite desta quarta-feira


/JOEL VARGAS/PMPA/JC
Com transmissão ao vivo pela internet, diretamente do estúdio do Coletivo Catarse, o grupo Alabê Ôni lança o CD O berço do batuque no RS - Mestre Borel - Toques e Cantos da Nação Oyó-Idjexá, nesta quarta-feira, às 20h. O evento poderá ser assistido pelo canal oficial do YouTube,  onde será disponibilizado na íntegra após o evento que marca o lançamento. 
O show e o lançamento marcam a realização do projeto homônimo que busca garantir a permanência, a preservação e a divulgação dos saberes Oyó-Idjexá, a partir do legado musical deixado por Mestre Borel, principal babalorixá do Batuque no Estado e guardião da memória da Nação. O repertório é composto de 13 cantos entoados em iorubá arcaico, e os toques foram recriados por Pingo Borel, filho de Mestre Borel, griô e alabê de segunda geração. As letras são recriações poéticas feitas por Richard Serraria a partir de tradução do iorubá. Os cantos escolhidos representam a força de cada Orishá.
O projeto venceu o 4º Prêmio Afro, promovido pelo Centro de Apoio ao Desenvolvimento Osvaldo dos Santos Neves (Cadon) e a Fundação Cultural Palmares. A iniciativa é composta pelo blog https://projetobercodobatuquers.wordpress.com e por conteúdos publicados nas redes sociais Instagram e Facebook, além do canal oficial no YouTube em que estão disponíveis registros visuais e audiovisuais do acervo de Mestre Borel e outros materiais que estão sendo produzidos especialmente para o projeto.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia