Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 12 de outubro de 2017. Atualizado às 22h11.

Jornal do Comércio

Cultura

COMENTAR | CORRIGIR

artes cênicas

Notícia da edição impressa de 13/10/2017. Alterada em 11/10 às 20h18min

Adaptação de Alice no País das Maravilhas explora mundo da informática

Alice no País da Internet traz Heloísa Pérrissé como protagonista

Alice no País da Internet traz Heloísa Pérrissé como protagonista


AUI CULTURAL/DIVULGAÇÃO/JC
Em uma livre adaptação do conto original Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carroll, o autor Chiquinho Nery criou Alice no País da Internet. A montagem chega a Porto Alegre em comemoração ao Dia das Crianças para apresentações neste sábado e domingo, às 15h, no Teatro do Bourbon Country (Túlio de Rose, 80), dentro do projeto O Palco Fantástico para Crianças. O musical tem Heloísa Pérrissé como protagonista, ao lado da filha mais nova, Antonia, e da atriz Flávia Rodrigues.
Alice no País da Internet mostra um universo repleto de aventuras. Desta vez, Alice não cai na toca de um coelho, mas dentro de um computador, onde começa uma viagem pelo mundo da informática, cheia de efeitos especiais. A partir disso, o palco se transforma em um imenso monitor que abrigará personagens do conto original, como a Rainha de Copas e a Coelha, além do Chapeleiro Maluco, interpretado pelo ator Sérgio Duarte.
Há também novos integrantes na história, como o Vírus Virulino, interpretado por Cláudio Handrey, que promete destruir todos os programas do computador; e Bob Mouse, o mouse do computador, que dá início à aventura ao empurrar a pequena Alice para dentro do seu monitor.
A montagem ainda tem em sua trilha sonora composições de outros grandes nomes da música universal, como Vivaldi, Beethoven, Chopin, Debussy, Offenbach e Tchaikovsky. Cantadas por Liza Matta, Bruno Boer, Sara Chaves, Pablo Marcel e Carolina Pina, as canções têm arranjos e direção musical de Nico Rezende. Ingressos entre R$ 50,00 e R$ 100,00.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia