Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 23 de outubro de 2017.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Roberto Brenol Andrade

Palavra do Leitor

Notícia da edição impressa de 24/10/2017. Alterada em 23/10 às 20h44min

Entrevista especial

Cumprimentos pela importante e oportuna entrevista feita pelo jornalista Carlos Villela com o cientista político e administrador de empresas Luiz Philippe de Orleans e Bragança, descendente da Família Real Brasileira (entrevista especial, Jornal do Comércio, 23/10/2017). Parlamentarismo como sistema de governo, por ele proposto, e o voto distrital constituem o principal instrumento político que falta no Brasil. Podemos ter, acrescentaria eu, até eleição direta do presidente como chefe de Estado, num sistema parlamentarista, cumprindo decisão de plebiscito realizado. Tão importante igualmente, o voto distrital para viabilizar, além da redução do custo de campanha, maior transparência do candidato com o eleitor, tanto na campanha eleitoral como depois e especialmente no exercício do mandato, com a proximidade do candidato com o eleitor. (Victor J. Faccioni, ex-deputado e ex-conselheiro do Tribunal de Contas do Estado)
Municipários
Cabe lembrar que os servidores públicos de Porto Alegre vêm de três anos consecutivos de reposição da inflação de forma parcelada, o que, por si só, já traz prejuízos. Ademais, nossa data-base é em abril e, até o momento, o prefeito Nelson Marchezan Júnior (PSDB) não apresentou sequer um esboço de proposta para repor as perdas e a inflação do período. (Luciano Daniel Braga Ventura)
China
Crescimento chinês é oportunidade para Brasil ampliar negócios (Jornal do Comércio on-line, 21/10/2017). Esse título de matéria mostra o nosso complexo de vira-latas. Gostaria de ter nascido na China comunista. Estive lá e pude ver a energia e o nacionalismo daquele povo. Jamais eles dariam de graça seu petróleo, ou qualquer tipo de tesouro do seu subsolo para estrangeiros. (Elias A. de Souza)
Casamentos
Depois que os filmes norte-americanos mostraram, seguidamente, casamentos em jardins, ao ar livre, os brasileiros que podem aderiram. Mesmo que a Igreja Católica tenha proibido que padres celebrem o sacramento fora dos seus templos. Mas, quem pode, pode, e faz a festa em jardins muito lindos... (Júlia Ferrari, Porto Alegre)
Arena Cruzeiro
Falta muito pouco para que fique completamente pronto o estádio do Cruzeiro em Cachoeirinha. Tem 17 mil lugares, o time está treinando lá. Próceres cruzeiristas estão apelando para grupos empresariais a fim de que adotem a praça de esportes, que levaria o nome de Arena, nome do patrocinador e Cruzeiro. O custo para completar o estádio não seria mais do que R$ 700 mil, segundo o último levantamento. (José Ary Andrade, ex-presidente do Cruzeiro)
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia