Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 14 de setembro de 2017. Atualizado às 00h18.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Mianmar

Notícia da edição impressa de 14/09/2017. Alterada em 13/09 às 20h11min

Em meio a crise, líder cancela participação na Assembleia da ONU

A líder de Mianmar, Aung San Suu Kyi, cancelou sua participação na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) que ocorre no fim de setembro, em meio a críticas da comunidade internacional pela violência que levou ao menos 370 mil muçulmanos da minoria rohingya a fugir do país em menos de três semanas. A ONU afirmou que a minoria é vítima de "limpeza étnica".
Ex-dissidente e vencedora do prêmio Nobel da Paz, ela manteve silêncio sobre a situação. O porta-voz da presidência, Zaw Htay, disse que Suu Kyi não participará da reunião devido a "questões de segurança internas". 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia