Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 20 de setembro de 2017. Atualizado às 11h52.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Copa Sul-americana

20/09/2017 - 22h05min. Alterada em 20/09 às 22h13min

Ponte Preta vence, mas Sport consegue vaga inédita na Sul-Americana

Sob os olhares do técnico Eduardo Baptista, anunciado nesta quarta-feira (20) para o lugar de Gilson Kleina e que acompanhou a partida nas tribunas do estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP), a Ponte Preta venceu o Sport por 1 a 0, mas não conseguiu a classificação para as quartas de final da Copa Sul-Americana.
Isso porque na partida de ida, no Recife, o Sport venceu por 3 a 1 e podia perder até por dois gols de diferença. Essa é a primeira vez que um time pernambucano se classifica para as quartas de final da competição e o adversário será o Junior Barranquilla, da Colômbia, que eliminou o Cerro Porteño, do Paraguai.
Precisando de uma vitória por 2 a 0 para se classificar, o time paulista foi quem tomou a iniciativa do jogo, mas encontrava dificuldades para entrar na área do visitante. Até que, aos 16 minutos, Renato Cajá cobrou falta de longe, a bola parou no meio do caminho e sobrou para Lucca, que bateu de primeira no cantinho de Magrão.
O gol encheu a Ponte Preta de esperança, mas quase tudo foi por água abaixo dez minutos depois, quando Lenis viu João Carlos adiantado e bateu por cobertura. A bola explodiu no travessão. A situação campineira ficou mais complicada quando o lateral-direito Nino Paraíba recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso por falta violenta. Mesmo assim, quase que Léo Gamalho marcou o segundo. Magrão fez ótima defesa em chute à queima-roupa.
O segundo tempo começou mais morno, com o Sport procurando valorizar a posse da bola e em alguns momentos abusando da cera, deixando os pontepretanos irritados. Com um homem a menos, o time campineiro abusou das bolas aéreas procurando Léo Gamalho dentro da área.
Nos minutos finais, a Ponte Preta se lançou toda ao ataque e passou a dar espaços para o Sport, que levou perigo com Thomas e Anselmo. E quase que a Ponte Preta marcou o gol da classificação aos 48. Ronaldo Alves falhou e a bola sobrou para Léo Gamalho, que dominou e bateu forte. Magrão espalmou e garantiu a vaga para os pernambucanos.
Os dois times voltam a jogar pelo Campeonato Brasileiro, em sua 25.ª rodada. A Ponte Preta vai pegar a Chapecoense, neste domingo, às 16 horas, na Arena Condá, em Chapecó (SC), enquanto que o Sport vai enfrentar o Vasco, no estádio da Ilha do Retiro, no Recife, mas só na segunda-feira, às 20 horas.
Ponte Preta 1 x 0 Sport
João Carlos; Nino Paraíba, Marllon, Luan Peres e Danilo Barcelos; Naldo (Wendel), Elton e Renato Cajá (Claudinho); Lucca, Felipe Saraiva (Jeferson) e Léo Gamalho. Técnico: João Brigatti (interino).
Magrão; Raul Prata, Ronaldo Alves, Henríquez e Sander (Thomás); Rithely, Patrick (Anselmo), Mena e Diego Souza; Lenis (Rogério) e André. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.
Árbitro: Roddy Zambrano Olmedo (Fifa/Equador).
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia