Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 22 de setembro de 2017. Atualizado às 12h40.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

crédito

Alterada em 22/09 às 12h43min

Inadimplência com cheque atinge 1,82%, menor nível para agosto em 7 anos

No oitavo mês de 2017, foram 768.271 cheques devolvidos

No oitavo mês de 2017, foram 768.271 cheques devolvidos


JOÃO MATTOS/ARQUIVO/JC
O volume de cheques devolvidos pela segunda vez por falta de fundo no País diminuiu no oitavo mês deste ano. De acordo com a Sereasa Experian, o porcentual foi de 1,82% em agosto em relação ao mesmo mês de 2016, quando fora de 2,18%. O resultado é o menor já registrado neste ano e também o mais baixo para o mês desde 2010 (1,62%).
Segundo os economistas da instituição, a recuperação da renda real da população com a queda da inflação e com a retomada da geração de empregos formais, tem devolvido a capacidade de pagamento das dívidas aos consumidores, reduzindo os níveis de inadimplência com cheques.
De janeiro a agosto, a porcentagem de cheques devolvidos em relação aos documentos compensados foi de 2,06%, menor que a devolução de 2,36% apurada no mesmo período de 2016. Também neste caso, é o resultado mais baixo para o período desde 2013, quando foi de 2,05%.
No oitavo mês de 2017, foram 768.271 cheques devolvidos e 42.243.134 cheques compensados. O mesmo período do ano anterior totalizou 1.101.093 cheques devolvidos e 50.602.130 cheques compensados. No acumulado do ano, de janeiro a agosto, foram 6.886.594 cheques devolvidos e 333.510.176 compensados.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia