Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 19 de setembro de 2017. Atualizado às 13h52.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

tributos

Alterada em 19/09 às 13h53min

Receita abre consulta pública sobre obrigação de informar pagamentos em espécie

Folhapress
A Receita Federal colocou em consulta pública minuta de Instrução Normativa, disponível na internet (https://idg.receita.fazenda.gov.br/sobre/consultas-publicas-e-editoriais/consulta-publica), que torna obrigatória a prestação de informações relativas a operações em valores iguais ou superiores a R$ 30 mil, com liquidação em moeda em espécie.
Pela proposta, operações serão reportadas em formulário eletrônico disponível no site da Receita Federal na internet, denominado DME (Declaração de Operações Liquidadas com Moeda em Espécie).
De acordo com a Receita, "a necessidade de a Administração Tributária receber informações sobre todas as operações relevantes liquidadas em espécie decorre da experiência verificada em diversas operações especiais em que a Receita Federal tem participado ao longo dos últimos anos, quando operações em espécie têm sido utilizadas para esconder operações de sonegação, de corrupção e de lavagem de dinheiro, em especial quando os beneficiários de recursos ilícitos fazem aquisições de bens ou de serviços e não tencionam ser identificados pela autoridade tributária".
A Receita acrescentou que outros países adotaram essa medida para combater a prática de ilícitos financeiros, como lavagem de dinheiro e o financiamento ao tráfico de armas e ao terrorismo.
As sugestões poderão ser encaminhadas até 6 de outubro, por meio da seção "Consultas Públicas e Editoriais" no site da Receita.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia