Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 20 de setembro de 2017. Atualizado às 11h52.

Jornal do Comércio

Cultura

COMENTAR | CORRIGIR

Música

20/09/2017 - 01h33min. Alterada em 20/09 às 11h48min

Bon Jovi faz show de rock empolgante em Porto Alegre

Repertório do show em Porto Alegre privilegiou o lado roqueiro da banda de Nova Jérsei

Repertório do show em Porto Alegre privilegiou o lado roqueiro da banda de Nova Jérsei


Paulo Serpa Antunes/Especial/JC
Paulo Serpa Antunes
Houve quem falou que teve de tudo no primeiro final de semana de Rock in Rio, menos rock. Bom, isto deve ser corrigido nos próximos dias. Se a banda norte-americana Bon Jovi repetir no Rio de Janeiro o show que fez nesta terça-feira (19) em Porto Alegre, os cariocas verão uma apresentação de rock da melhor qualidade.
Jon Bon Jovi e sua banda subiram ao palco do Estádio Beira-Rio pouco antes das 21h30min, fazendo uma apresentação vibrante e pulsante. No repertório, poucas canções novas – apenas This House Is Not for Sale, que dá título ao novo álbum da banda e abriu a apresentação, Knockout e a animada Roller Coaster. No mais, a banda entregou hits em sequência ao longo de pouco mais de 2 horas, relembrando três décadas de carreira – incluindo seu primeiro sucesso, Runaway (lançado em 1984).
A escolha do repertório privilegiou o lado roqueiro do grupo, valorizando o vigor da banda, em especial da bateria de Tico Torres e da guitarra solo de Phil X. O grupo formado ainda por Hugh McDonald (baixo) e David Bryan (teclados) e reforçado na turnê com as presenças de Everett Bradley (percussão) e do produtor John Shanks (guitarra) levantou o público gaúcho com sucessos como Raise Your Hands, You Give Love a Bad Name, It's My Life, Bad Medicine e uma apresentação catártica de Livin' on a Prayer, que encerrou o show. A estrela maior, claro, é Jon Bon Jovi, um performer completo, que sabe a posição de cada câmera do palco, conseguindo seduzir ao mesmo tempo os fãs da fila do gargarejo e da arquibancada.
O setlist animado abriu espaço apenas para uma versão acústica de Someday I'll Be Saturday Night e uma única balada romântica, Bed of Roses. Este talvez foi o único ponto de decepção do público, que ao final do show, gritava pela mela cueca Always, que acabou ficando de fora do setlist.
Talvez a canção apareça nos próximos dois shows da turnê no Brasil, que acontecem no Rio de Janeiro (na sexta, dia 22, no Rock in Rio) e em São Paulo (no sábado, dia 23, no festival SP Trip).
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Lorenna Pina 20/09/2017 19h46min
Que artista e esse gente...? Se mantem com tantos sucessos desde a decada de 80? Bon Jovi faz tremer qualquer estádio, qualquer evento em qualquer pais! THE BEST!!!!