Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 29 de agosto de 2017. Atualizado às 23h18.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

operação lava jato

Notícia da edição impressa de 30/08/2017. Alterada em 29/08 às 21h43min

Moro nega o pedido de Lula para ouvir testemunha

O juiz Sérgio Moro negou, ontem, um pedido da defesa do ex-presidente Lula (PT) para ouvir, como testemunha de defesa, o advogado Rodrigo Tacla Duran.
Duran, que foi advogado da Odebrecht e é réu na Operação Lava Jato, acusou um amigo de Moro, o advogado Carlos Zucolotto Junior, de intermediar negociações paralelas de delação premiada com a força-tarefa.
Zucolotto nega as acusações, e Moro afirmou ser "lamentável que a palavra de um acusado foragido da Justiça brasileira seja utilizada para levantar suspeitas infundadas sobre a atuação da Justiça". Duran, que tem dupla cidadania, está na Espanha.
A defesa de Lula pedia que Duran fosse ouvido como a última testemunha na ação que o acusa de receber propina da Odebrecht na compra de um terreno que seria destinado ao Instituto Lula. A última audiência está programada para hoje.
Moro, porém, afirmou que não havia "base legal" para o pedido, e lembrou que o processo aguarda a oitiva da testemunha Maria Lúcia de Oliveira Falcon - prevista para hoje - há quase um mês. Falcon estava viajando, e sua audiência foi remarcada após pedido da defesa de Lula. O juiz ainda afirma, na decisão, que Duran é acusado de lavagem de cerca de US$ 18 milhões, e que fugiu para a Espanha quando da decretação de sua prisão preventiva.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia