Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 21 de agosto de 2017. Atualizado às 23h01.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

MP de Contas

Notícia da edição impressa de 22/08/2017. Alterada em 21/08 às 21h05min

Bancada do PT pede auditoria sobre homicídios

Stela Farias entregou solicitação ao procurador Geraldo Da Camino

Stela Farias entregou solicitação ao procurador Geraldo Da Camino


WILLIAM SCHUMACHER/DIVULGAÇÃO/JC
A líder da bancada do PT na Assembleia Legislativa, Stela Farias, entregou, ontem, ao procurador-geral do Ministério Público (MP) de Contas, Geraldo Da Camino, representação solicitando que seja realizada uma auditoria independente no Sistema de Informações Policiais da Polícia Civil (SIP), que é a base de dados dos indicadores criminais divulgados pela Secretaria de Segurança Pública.
A parlamentar pede que seja esclarecida a metodologia utilizada para a obtenção dos indicadores, apontando a instrução normativa que regulamenta as mudanças informadas pelo secretário da Segurança, Cezar Schirmer (PMDB). Na quinta-feira passada, o titular da pasta admitiu erro na divulgação dos dados de homicídios no Estado no ano de 2016, informando 570 vítimas a menos do que os 3.197 que realmente ocorreram. Segundo o secretário, em vez de ser divulgado o número de vítimas, a secretaria publicou o número de ocorrências.
O fato motivou denúncia, por parte da deputada, afirmando que o governo de José Ivo Sartori (PMDB) estaria "manipulando as estatísticas e subestimando os indicadores de violência do Rio Grande do Sul".
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia