Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 14 de agosto de 2017. Atualizado às 22h42.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Câmara de Porto Alegre

Notícia da edição impressa de 15/08/2017. Alterada em 14/08 às 21h42min

Rosário presta contas sobre pasta de Serviços Urbanos

Secretário defendeu parcerias para recuperação de praças

Secretário defendeu parcerias para recuperação de praças


EDERSON NUNES/CMPA/JC
Carlos Villela, especial para o JC
O secretário de Serviços Urbanos, vereador licenciado Ramiro Rosário (PSDB), foi até a Câmara Municipal na sessão de ontem para, pela primeira vez como titular, prestar contas das atividades da pasta. Rosário apresentou aos vereadores o histórico de ações da secretaria, criada para agrupar as funções do Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae), Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU) e Departamento de Esgotos Pluviais (DEP). O secretário definiu que as necessidades de manutenção e conservação são responsabilidades da pasta, assim como atividades de aplicação mais pontual, como a Operação Tapa-Buraco. Ele também defendeu a importância dos mutirões de recuperação de áreas de acesso público, como realizado neste sábado na praça Administrador Belmiro Siqueira, no bairro Cavalhada, feita com o auxílio financeiro de uma empresa que adquiriu tinta e plantas para o local. Rosário também disse buscar transparência nas contratações de empresas que realizam serviços na Capital e defendeu o controle por meio do ponto eletrônico para funcionários da secretaria e o porte de aparelho de GPS para líderes de equipes de limpeza.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia