Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 09 de agosto de 2017. Atualizado às 17h59.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

justiça

09/08/2017 - 18h03min. Alterada em 09/08 às 18h03min

Supremo indica juiz que atuou na Lava Jato para cadeira no CNJ

Agência Brasil
O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu hoje (9) indicar o juiz Márcio Schiefler Fontes, que era auxiliar do ministro Teori Zavascki, que morreu em janeiro, para ocupar uma cadeira no Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Após a morte do ministro, Schiefler passou a assessorar a ministra Cármen Lúcia, presidente da Corte, no conselho.
Schiefler integrou o grupo de juízes auxiliares da Corte que concluíram a fase de depoimentos complementares das 77 pessoas ligadas à empreiteira Odebrecht na Operação Lava Jato, cujas delações foram homologadas por Cármen Lúcia no dia 30 de janeiro, após a morte de Teori.
Para tomar posse no cargo, Márcio Schiefler deverá ter o nome aprovado pelo plenário do Senado. O Conselho é formado por cadeiras destinadas a membros indicados pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) , Justiça do Trabalho, Câmara dos Deputados, Senado e STF.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia